Após dois meses de celebrações sem fiéis, devido à pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2), a Igreja Católica começa a retomar as missas com a presença do povo em algumas regiões do País.

Leia também: Lockdown em São Paulo está sendo avaliado, diz comitê do Covid-19

Igreja do Rosário%2C em Goiás
Reprodução
Igreja do Rosário, em Goiás

Em Goiás, por exemplo, a decisão do arcebispo d.Washington Cruz, que foi divulgada na última segunda-feira (11),  permitiu que as missas fossem celebradas.

Leia também: Homem com Covid-19 infecta outros 533 colegas de trabalho

A volta da Igreja Católica  em Goiás leva em consideração o decreto do governo, que também aprovou o funcionamento de igrejas e templos.

A Arquidiocese de Florianópolis também retomou as missas, mesmo em meio ao avanço da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus

Leia também: Covid-19: teste em restaurante mostra velocidade de propagação do vírus; assista

Desde o início da pandemia, mesmo com as atividades presenciais suspensas, um bispo, cinco sacerdotes e duas freiras que atuavam em paróquias de todo o País morreram com a Covid-19 . Houve ainda, vários casos de hospitalização. A retomada da Igreja Católica tem acontecido em Estados onde o governo baixou decretos adotando a medida provisória do presidente Jair Bolsonaro , que incluiu cultos e missas na lista de atividades essenciais.

    Veja Também

      Mostrar mais