Escalada do número de casos e óbitos no Brasil preocupa. País pode se tornar, em breve, o novo epicentro da doença
Fernando Frazão/Agência Brasil
Escalada do número de casos e óbitos no Brasil preocupa. País pode se tornar, em breve, o novo epicentro da doença

O continente americano ultrapassou a Europa no número total de casos registrados do novo coronavírus (Sars-Cov-2). As américas registram 1,75 milhão, enquanto o velho continente 1,3m segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os números são puxados pelos Estados Unidos, atual epicentro da doença, e Brasil, que apresenta curva acelerada de casos e mortes, chegando na casa dos 700 óbitos por dia.

Veja mais: Espanha forçará quarentena de 14 dias a quem chegar do exterior

A Europa, por outro lado, começa a ver uma desaceleração no número de casos e mortes, que foram por muito tempo puxadas por Itália, Espanha e Reino Unido. 

"Definitivamente, o continente americano é o atual centro [da pandemia]", afirmou Margaret Harris, porta-voz da OMS, em entrevista coletiva hoje. "As Américas estão certamente dirigindo a pandemia no mundo, com maior número de casos e mortes.

Leia também: Trump se irrita com jornalistas e abandona coletiva de imprensa

Apesar de superar no número de infectados, as mortes por covid-19 no continente americano, cerca de 100 mil, ainda são são significativamente menores do que os quase 160.000 registrados no continente europeu.

Os EUA lideram, com 80.000 mortes, seguidos pelo Brasil, com 11.000  e quase 5.000 no Canadá.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários