Nelson Teich olha para frente e fala em microfone
José Dias/PR
Ministro da Saúde Nelson Teich


Na tarde desta quinta-feira, 7, o ministro da Saúde Nelson Teich participou de reunião com deputados em Comissão Externa de Ações Preventivas ao Coronavírus, organizada pela Câmara dos Deputados. Em sua fala, ministro se esquivou de questionamentos sobre  conduta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação à pandemia e disse que seu foco são as pessoas.

Os deputados também fizeram questionamentos quanto ao planejamento de lockdown , abordado pelo ministro na coletiva de ontem; entregas de equipamentos e a nomeações de militares feitas pelo presidente a cargos no ministério.

Leia também: "Vai ter lugar onde vamos recomendar lockdown", diz Teich

Teich foi questionado quanto às mais recentes aglomerações e idas a manifestações de Bolsonaro e afirmou que o presidente está preocupado com o Brasil e com as pessoas. O ministro desviou a atenção para seu papel no Ministério da Saúde.

O que eu posso garantir é que estou aqui para tratar das pessoas, passar por esse problema. Meu foco como ministro da saúde é a sociedade, são as pessoas. Tudo o que a gente faz aqui é pela sociedade, sempre”, foi a resposta.

Na segunda metade da reunião, Teich também afirmou que fortalecer o Sistema Único de Saúde ( SUS ) é sua prioridade absoluta. “Se eu puder deixar um legado é um SUS melhor quando eu sair daqui”, disse.

Ele também foi questionado quanto a ida de Bolsonaro hoje pela manhã ao Supremo Tribunal Federal (STF) para ajudar empresários , pedindo pelo afrouxamento das medidas restritivas. Ele chegou a afirmar que liberdade vale mais que flexibilização de serviços.

O ministro afirmou que não sabia do encontro, fugiu da questão e reiterou que, como ministro, seu foco é zelar pela sociedade e pelas pessoas.

Nomeações de militares

O médico também respondeu a questionamentos sobre militares que ocupam cargos atualmente na pasta da Saúde “não são definitivos”. O argumento é de que o “momento de guerra” causado pela pandemia pede por estratégia que possa possibilitar entregar rápida da alta demanda de equipamentos aos estados.

O presidente Bolsonaro tem indicado militares a cargos estratégicos na Saúde. Entre as mais recentes nomeações estão a do coronel Alexandre Martinelli Cerqueira, como diretor de Logística (DLOG). Há nomeações do presidente e, agora, do centrão previstas para os próximos dias.

Teich disse que é ele quem lidera a pasta, mas respeita mudanças. No entanto, nesta tarde, ele  exonerou 13 funcionários de cargos estratégicos da pasta.

Lockdown

Sobre medidas de isolamento social, principalmente o planejamento de lockdown que informou ontem, Teich afirmou que apresentaria diretrizes na reunião, mas não chegou a fazê-lo. “A gente tem desde medidas mais simples. Passam por distanciamento, higiene, álcool em gel, até situações que você vai ter que ter o lockdown”, afirmou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários