A situação no Hospital Pronto Socorro João Lúcio, localizado na Zona Leste de Manaus , indica o colapso que o sistema de saúde do Amazonas vem enfrentando devido à crise do novo coronavírus. Imagens do interior da unidade de saúde mostram uma situação preocupante, com leitos lotados, respiradores quebrados e acompanhantes precisando dormir no chão, embaixo das macas.

Leia também: Manaus: pacientes dividem ala em hospital com mortos por suspeita de Covid-19

Hospital Pronto Socorro João Lúcio
Reprodução/Globo
Hospital Pronto Socorro João Lúcio em Manaus


Leia também: Cenas de filme de terror: prefeito de Manaus admite fracasso e cogita quarentena

Segundo divulgado pelo G1 , o Estado já possui mais de 89% de leitos de UTI ocupados e registra mais de 5,7 mil casos confirmados da doença. O governador Wilson Lima informou, na última sexta-feira (1), que se o número de casos da Covid-19 continuar a crescer, “há a possibilidade de fechar tudo”, ou seja, não haverá brecha na quarentena e o comércio permanecerá fechado.

Hospital Pronto Socorro João Lúcio
Reprodução/Globo
A situação no Hospital Pronto Socorro João Lúcio é alarmante

Leia também: Manaus abre valas comuns para enterrar mortos por Covid-19; veja vídeo

O que também preocupa é que o sistema funerário não está dando conta devido à alta taxa de mortos, e os caixões estão chegando à capital de barco. De acordo com o último boletim oficial divulgado pelo governo, o Amazonas já registra mais de 5,7 mil casos de coronavírus e mais de 470 mortes. Entretanto, o número real de mortos pode ser sete vezes maior já que houve um aumento considerável de mortes por síndromes respiratórias e causas indeterminadas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários