O Ministério da Saúde anunciou recentemente que está começando a contabilizar a quantidade de pacientes considerados recuperados da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-coV-2). 

Leia também: Covid-19 também afeta coração, rins, intestino e sistema neural

covid-19 arrow-options
Divulgação / Freepik
covid-19

De acordo com o comunicado do Ministério da Saúde , mais de 14 mil (55% dos diagnosticados com Covid-19 ) já conseguiram superar o vírus no país.

Leia também: Covid-19: autópsia de vítimas mostra "agressividade impressionante" do vírus

A contagem dos recuperados depende de vários fatores, incluindo o tempo que a epidemia está afetando o país. Segundo especialistas, são necessários pelo menos 10 dias após os sintomas iniciais para ter certeza de que um paciente já superou a infecção. Por isso a China, onde a crise parece ter sido superada, é o país com maior contingente de recuperados: 94%.

Em entrevista, Aluísio Dornellas de Barros, epidemiologista da Universidade Federal de Pelotas, explicou que esse é o ciclo normal da epidemia: "Dependendo do momento da epidemia em que você está, a quantidade de casos em cada compartimento vai ser diferente. Num momento ascendente, estão se acumulando caso ativos, e tem pouca gente saindo lá da ponta como curado. Conforme a epidemia anda, esse perfil vai mudar: terá pouco caso ativo e um monte de gente que se curou", disse ele ao jornal O Globo .

Leia também: Seis pessoas morrem de Covid-19 após irem ao mesmo funeral

"Alguns médicos têm evitado usar a palavra cura, já que se sabe pouco sobre a dinâmica clínica de longo prazo da doença. A Coreia do Sul, que declara ter 71% de seus pacientes recuperados, aponta que uma parcela pequena testou positivo de novo, depois de ser considerada recuperada. A principal suspeita é que um reservatório latente do vírus no organismo consiga fazer a infecção reemergir ou, então, o teste de Covid-19 apontou um falso positivo", completou o especialista.

    Veja Também

      Mostrar mais