Vereador de Belo Horizonte Gabriel Azevedo
Reprodução/Instagram/Gabriel Azevedo
Vereador de Belo Horizonte Gabriel Azevedo

O vereador de Belo Horizonte Gabriel Azevedo (sem partido) teve diagnóstico positivo para o coronavírus nesta terça-feira (17). Ele participou da festa de aniversário do ex-vereador e agora secretário-geral do governo, Mateus Simões, na última sexta-feira (13), na qual esteve também o governador de Minas, Romeu Zema.

Leia também: Bolsonaro chama pandemia de "histeria" e critica medidas de isolamento

O governador Zema está isolado e aguarda resultado dos exames porque teve contato, um dia antes da festa, com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, Flávio Roscoe Nogueira, que contraiu o coronavírus após participar da comitiva do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos.

O vereador Gabriel Azevedo esteve na Câmara de Belo Horizonte nesta segunda-feira (16), mas afirma que não encostou em ninguém. "Também estive na Câmara Municipal nessa segunda-feira. Nas outras movimentações, não encostei em ninguém e me mantive no meu apartamento na maior parte do tempo. Estou em quarentena desde ontem", disse o vereador no Twitter.

Azevedo afirmou que há mais casos de coronavírus do que os notificados. "Não sabemos a abrangência do vírus na capital mineira". O vereador também afirmou que não teve nenhum dos sintomas da doença e que não está se sentindo doente. Ele alertou que isso pode ocorrer com outras pessoas. "Podem existir pessoas contaminadas na cidade que não se testaram e isso é um risco para a nossa sociedade".

O vereador de Belo Horizonte ainda afirmou que "estamos diante de uma crise gravíssima e precisamos dar o exemplo. O afastamento social deveria ser uma medida imediata em âmbito nacional".

Você viu?

Só a quarentena nós levará a superar essa pandemia. Peço a todos: se protejam e protejam os demais. Fiquem em casa, usem álcool gel, evitem abraços e apertos de mão. Só assim vamos prevalecer. E precisamos prevalecer" - Gabriel Azevedo, vereador de Minas Gerais

Leia também: Pelo menos 19 idosos morrem com novo coronavírus em casa de repouso na Espanha

Veja na integra a publicação feita por ele após saber do dianóstico possitivo de coronavírus :

Ver essa foto no Instagram

Vi esse documento agora. Essas três características são importantes para mim: caráter, coerência e coragem. Em nome da responsabilidade que um jornalista e um vereador deve ter, informo o seguinte: meu teste realizado para o coronavirus deu positivo. Na última quinta-feira, diante do posicionamento da Organização Mundial de Saúde no dia anterior e da postura de alguns ambientes de trabalho, decidi colocar meu time do gabinete para trabalhar em suas residências. Além disso, marquei um teste para os oito integrantes da minha equipe, além dos quatro membros mais próximos da minha família. Nenhum dos testes realizados com essas pessoas deu positivo, menos o meu. Do dia em que isolei meu time até hoje, só tive contato com pessoas em duas oportunidades: num evento no Mercado Central na sexta-feira (onde estava o governador mineiro), com presença de outras pessoas com suspeita de coronavírus por se encontrarem com membros infectados da comitiva do Presidente da República, e ontem na Câmara Municipal. Nas outras movimentações, não encostei em ninguém e me mantive no meu apartamento na maior parte do tempo. Estou em quarentena desde ontem. Ouvi dos profissionais com quem conversei agora que tomei todas as medidas cabíveis e que ter agido por precaução ainda na semana passada fez toda a diferença. Podem existir pessoas contaminadas na cidade que não se testaram e isso é um risco para a nossa sociedade. Não sinto nenhum dos sintomas. Estou me sentindo como se não estivesse infectado. Seguirei trabalhando da minha biblioteca. E a maior colaboração que posso dar nesse momento é repetir o que venho dizendo desde a semana passada. Estamos diante de uma crise gravíssima e precisamos dar o exemplo. O afastamento social deveria ser uma medida imediata em âmbito nacional. Há vários outros casos diagnosticados em Belo Horizonte ainda não publicados de acordo com a informação que recebi. Não sabemos a abrangência do vírus na capital mineira. Só a quarentena nós levará a superar essa pandemia. Peço a todos: se protejam e protejam os demais. Fiquem em casa, usem álcool gel, evitem abraços e apertos de mão. Só assim vamos prevalecer. E precisamos prevalecer.

Uma publicação compartilhada por Gabriel Azevedo (@gabrielazevedo) em


Coronavírus em Minas Gerais

Outros políticos de Minas Gerais estão com suspeita de coronavírus e fizeram exames, como o deputado estadual João Victor Xavier (Cidadania), que esteve com o presidente da Fiemg. O deputado federal Tiago Mitraud (Novo), que também esteve com Zema na semana passada, também está isolado com suspeita de ter contraído o coronavírus.

Leia também: Em vídeo, médico diz que coronavírus não é letal porque "Deus não quis"

A Assembleia Legislativa de Minas divulgou nesta terça-feira (17)  mais deliberações, entre elas a de que deputados poderão se manter afastados de suas atividades, mediante comunicação à Presidência da Casa, se apresentar sinais e sintomas de infecção pelo Covid-19, se retornar de viagem internacional ou interestadual a localidades onde houve infecção pelo coronavírus e se for maior de 60 anos ou portador de doença crônica. Além de Zema , cerca de 20 deputados estão em ao menos uma dessas condições e devem ficar afastados.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários