Cid Gomes
Reprodução
Senador Cid Gomes foi baleado nesta quarta (18)


O senador  Cid Gomes  (PDT-CE) foi baleado durante um confronto com a agentes do Batalhão da Polícia Militar em Sobral , no Ceará , na tarde desta quarta-feira (19). Ele estava tentando invadir um quartel da corporação utilizando uma retroescavadeira quando foi atingido. As informações iniciais eram de que o parlamentar tinha levado dois tiros de balas de borracha, mas a assessoria confirmou mais tarde que se tratavam de balas letais disparadas de arma de fogo.

Cid foi encaminhado para a Santa Casa de Sobral, que informou que o estado de saúde do senador é estável e que não há risco de morte. No entanto, ele segue em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Coração, sem previsão de alta.

Um boletim médico divulgado por volta das 19h40 afirma que Cid está "lúcido e respirando sem auxílio de aparelhos" e tem "boa evolução clínica".

Leia também: "Se tem um brasileiro que sabe que o Lula não é inocente, sou eu", declara Ciro

De acordo com a assessoria de imprensa da Santa Casa, as duas balas atingiram a clavícula do senador. Uma delas saiu e a outra bateu na clavícula e ficou alojada no pulmão, mas já foi removida. Cid também já foi submetido a uma tomografia e o exame não constatou danos graves em nenhum órgão vital.

No momento em que foi baleado, Cid Gomes estava pilotando a retroescavadeira e avançava contra o portão do quartel. Confira o momento dos disparos:



"Vocês têm cinco minutos pra pegarem os seus parentes, as suas esposas e seus filhos e sair daqui em paz. Cinco minutos. Nem um a mais", disse o senador. Os policiais que faziam o piquete no quartel participavam do protesto e estavam pedindo um aumento salarial.

Leia também: Cid Gomes grava vídeo de apoio a Haddad após Bolsonaro usar suas críticas ao PT

Cid Gomes, que é irmão do ex-candidato à presidência Ciro Gomes, foi prefeito de Sobral de 1997 e 2005 e construiu na cidade a sua carreira política. Ele tambpem já foi governador do Estado e faz parte da base aliada do governador Camilo Santana (PT).

A polícia militar do Ceará, bem como os bombeiros, estão em greve desde o começo da semana. Desde o ano passado os profissionais pedem reajuste salarial.

    Veja Também

      Mostrar mais