Ciro Gomes
Reprodução/TV Globo
Ciro Gomes

O ex-candidato a presidência Ciro Gomes (PDT) afirmou no início da noite desta quarta-feira (19) que seu irmão, o senador Cid Gomes (PDT), não corre risco de vida. Cid foi atingido por duas balas de borracha em um conflito policial após tentar entrar em um quartel com uma retroescavadeira.

Leia também: Cid Gomes é baleado ao tentar invadir batalhão de polícia com trator

“Novos exames estão sendo feitos, mas a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte”, publicou Ciro Gomes em seu Twitter. A assessoria do senador informou um dos tiros disparados atingiu o peito de Cid Gomes, que foi encaminhado ao Hospital do Coração de Sobral. Ciro, no entanto, afirma que foram dois tiros.

A informação que os médicos passaram à família de Cid é de que novos exames serão feitos, mas as balas não atingiram nenhum órgão vital e ele não corre risco de vida. Ciro alega que os tiros miravam o coração do irmão.

“Espero serenamente, embora cheio de revolta, que as autoridades responsáveis apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei”, escreveu Ciro Gomes .

Leia também: "Se tem um brasileiro que sabe que o Lula não é inocente, sou eu", declara Ciro

Os policiais que participavam do protesto em Sobral estavam pedindo um aumento salarial. Desde o início da semana a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Ceará estão em greve. Cid Gomes foi prefeito do  município de 1997 e 2005 e governador do Ceará entre 2007 e 2015.



    Veja Também

      Mostrar mais