duas imagens, homem e menino
Polícia Civil do Distrito Federal
Pai disse que sequestrou e deu calmantes ao filho para "assustar" ex

Um homem de 45 anos identificado como Paulo Roberto de Caldas foi preso na cidade de Roda Velha, na Bahia, por suspeita de matar o próprio filho, de quase dois anos, no Distrito Federal.

Paulo era procurado desde a última sexta-feira (29), quando pegou o filho de um ano e 11 meses na creche e desapareceu junto ao menino. Ele trocou mensagens com a ex-namorada, mãe do menino, pelo WhatsApp. "O Bernardo no que depender de mim vc não vê mais nem a sua mãe", afirmou.

Leia também: Foragido há 10 anos, homem é preso por matar familiar para conseguir seguro

Após buscas da polícia, o homem foi encontrado em um hotel na cidade de Roda Velha. À polícia, ele disse que dopou o menino após sequestrá-lo, percebeu que ele tinha morrido e decidiu se livrar do corpo ao passar por um trecho da BR-020 e perceber um matagal alto.

O homem disse que a intenção inicial dele era apenas assustar a mãe e a avó da criança. O sequestro, segundo ele, foi motivado pelas restrições impostas pela mulher para visitar o filho.

Leia também: MP do Rio denuncia policial militar pela morte da menina Ágatha Félix

A polícia afirmou que Paulo matou e ateou fogo no corpo da mãe dele quando tinha 18 anos. Na época, ele foi considerado psicologicamente incapaz e encaminhado à ala psiquiátrica da penitenciária da Papuda. Ficou preso por dez anos no local e, ao conquistar liberdade, foi aprovado em concurso público do Metrô de Brasília.

Como o corpo do menino ainda não foi encontrado, a polícia não descarta a possibilidade de que o menino esteja vivo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários