Tamanho do texto

“Em SP, não temos compromisso com o erro”, destacou Doria ao dizer que policial que aparece em vídeo agredindo jovens em Paraisópolis será punido

Doria arrow-options
Roberto Casimiro / Agência O Globo
"Práticas como essa serão veementemente condenadas", diz Doria

O governador de São Paulo, João Doria afirmou, nesta terça (3), que a ação policial na favela de Paraisópolis não condiz com o procedimento da Polícia de São Paulo e será punida. No último domingo (1º), nove jovens foram pisoteados quando a Polícia Militar realizou uma ação em um baile funk no local. 

Leia também: Doria nega culpa da Polícia Militar na morte de 9 adolescentes em Paraisópolis

Um dia antes, Doria havia afirmado que a “letalidade não foi provocada pela PM, e sim por bandidos que invadiram a área”. No entanto, a divulgação de um vídeo em que um policial agride jovens em um beco de Paraisópolis durante a ação policial fez com que o governador mudasse de opinião. 

Doria  disse que práticas como essa "serão veementemente condenadas" e pediu punição exemplar ao agressor, que já foi afastado do caso. O governador se solidarizou com o ocorrido e disse que a investigação continua. "Em SP, não temos compromisso com o erro".