Tamanho do texto

No total, serão três sessões e depois disso os médicos farão nova avaliação do quadro do paciente. O prefeito foi internado no dia 23 de outubro

Agência Brasil

Bruno Covas arrow-options
Rovena Rosa/Agência Brasil
Bruno Covas foi diagnosticado com adenocarcinoma, um tipo de câncer maligno

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas , inicia nesta terça-feira (12), o segundo ciclo de quimioterapia infusional. Segundo o boletim médico, a duração prevista para o procedimento é de 30 horas. A primeira sessão foi administrada no dia 30 de outubro. No total, serão três sessões e depois disso os médicos farão nova avaliação do quadro do paciente.

Leia também: Contas de Carlos Bolsonaro nas redes sociais são excluídas

O prefeito foi diagnosticado com adenocarcinoma, um tipo de câncer maligno, na região do cardia, na transição do esôfago para o estômago, além de uma metástase no fígado e uma lesão nos linfonodos.

O boletim médico informa ainda que os trombos estão sob controle e já diminuíram, por isso a medicação anticoagulação, que era por via intravenosa, passou a ser administrada por via subcutânea.

Covas foi internado no dia 23 de outubro para o tratamento de uma erisipela. No dia 25, foi diagnosticada uma trombose venosa das veias fibulares e exames subsequentes diagnosticaram tromboembolismo pulmonar e o câncer .

O prefeito decidiu continuar no cargo durante o tratamento, despachando e fazendo reuniões de trabalho no próprio Hospital Sírio-Libanês, onde está internado.

Leia também: Eduardo Bolsonaro 'agradece' PT e avisa: "cuidado que vou ser eleito governador"

Bruno Covas  está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo professor dr. David Uip, prof. dr. Roberto Kalil Filho, prof. dr. Raul Cutait, dr. Artur Katz, dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, dr. Cyrillo Cavalheiro Filho e dr. Andre Echaime Vallentsits Estenssoro.