CNH
Doutor Multas
Mudanças na CNH começaram a valer no meio de setembro.

Desde o dia 16 de setembro, as novas regras para a emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) já estão em vigor. No discurso da nova proposta, o presidente Jair Bolsonaro defendeu que as pessoas encontrarão menos obstáculos e menos burocracia para conseguir emitir o documento. Confira como emitir a nova CNH:

Leia também: Quanto custa e como faz para emitir o bilhete único em São Paulo? 

Como emitir?

Para conseguir a CNH definitiva, o motorista precisa estar com a carteira provisória vencida há pelo menos um dia. Além disso, o cidadão não pode ter cometido nenhuma infração, gravíssima, grave, nem ser reincidente em uma infração média e precisa quitar os débitos que constam em seu prontuário. Estando dentro destas condições, basta solicitar o serviço ao Detran ou a uma empresa credenciada.

Renovação ficou mais fácil

Agora, para renovar sua CNH não é necessário ir até um posto de atendimento do Detran. Com a nova reslução, a biometria feita pelo motorista no momento da primeira emissão é recuperada e, pelo site, é possível emitir o boleto para exame médico e taxa de envio pelo Correios.

Após realizar e ser aprovado no exame médico em local cadastrado no site do Detran, o resultado é enviado pela clínica diretamente e em até 15 dias úteis, o documento chega via Correios na residência do motorista.

Quanto tempo demora para tirar a primeira CNH?

Em casos de primeira habilitação, o prazo estimado é de aproximadamente 90 dias. Entretanto, não é possível cravar um prazo certo, já que o tempo para a emissão do documento depende da agenda do motorista e do Centro de Formação de Condutores ( CFC ). Após o processo, o novo motorista deverá receber a CNH entre o período de 10 a 15 dias úteis.

Leia também: Quanto custa para emitir a nova carteirinha estudantil digital? Tire as dúvidas

As mudanças

Antes obrigatório, o simulador passa a ser opcional para os motoristas que quiserem tirar a CNH na categoria B. Consequentemente, o número de horas/aula obrigatório caiu: de 25 horas se tornaram 20 horas, mesma quantidade utilizada antes do simulador.

Tarcísio Freitas
Alan Santos/PR - 23.7.19
Segundo o ministro Tarcísio de Freitas, objetivo das mudanças é facilitar e baratear a emissão do documento

Em junho, quando a medida foi anunciada, Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura e presidente do Contran, afirmou que tornar o uso do simulador opcional iria reduzir a burocracia e baixar o custo de emissão da CNH em aproximadamente 15%.

Além disso, quem quiser conduzir uma “cinquentinha” (ciclomotores com motor de até 50 cilindradas) até 2020 poderá fazer a prova prática sem ter feito nenhuma aula teórica. As aulas só serão obrigatórias caso a pessoa reprove na prova. As aulas teóricas voltaram a ser necessárias, mas a quantidade de horas/aula caiu de 20 para cinco.

Documento digital

Desde 2017, além da versão física do documento, os motoristas podem solicitar a versão digital da CNH. Contendo as mesmas informações da versão física do documento, a CNH digital visa facilitar a vida dos motoristas, que poderão carregar o documento em seu aparelho celular.

Leia também: Novo modelo de RG pode substituir a carteira de habilitação?

Para emitir a versão digital da CNH , basta baixar o aplicativo “Carteira Digital de Trânsito” e realizar seu cadastro. Será necessária a autenticação do documento, que poderá ser feita através de reconhecimento facial no próprio aplicativo ou indo até um posto de atendimento do Detran e realizando o desbloqueio presencial.

    Veja Também

      Mostrar mais