Homem preso
PCDF/Divulgação
Marinésio dos Santos Olinto confessou ter matado duas mulheres.

Mais um caso de morte no Distrito Federal deve ser reaberto por suspeita de envolvimento do maníaco Marinésio dos Santos Olinto, de 41 anos, investigado por assassinatos e tentativas de assassinatos de mulheres.

O caso que será reaberto pela 10ª Delegacia de Polícia investiga a morte da adolescente Caroline Macêdo Santos, de 15 anos, que teve o corpo encontrado no Lago Paranoá no mês de maio de 2018. 

Até o momento, a polícia acreditava que a jovem tinha cometido suicídio , já que sofria de depressão, afirmava que queria se matar e compartilhava mensagens de conotação suicida nas redes sociais.

Leia também: Além de matar duas mulheres, maníaco é suspeito de outros ataques

Segundo o jornal Metrópoles, a adolescente morava a cerca de 800 metros da casa do homem e era amiga da filha dele, hoje com 16 anos. Caroline foi vista pela última vez três dias antes do corpo ser encontrado. Ela tinha saído em direção à rodoviária de Planaltina para encontrar um rapaz que conheceu na internet. 

A família de Caroline afirma que desconfiou do envolvimento de Marinésio após descobrir a relação dele com a morte da servidora do Ministério da Educação , Letícia Sousa Curado, na última sexta-feira (23). Ele teria mandado a filha dele parar de falar com a garota três meses antes do ocorrido.  


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários