Tamanho do texto

Ruan Silva Alves é acusado de estrangular e esconder o corpo da namorada, Emeli Maria Carvalho Guerguti, de 19 anos, em um lixão de Tabapuã (SP)

IstoÉ

menina arrow-options
Reprodução/Facebook
Corpo de vítima foi encontrado em um terreno em Tabapuã

O jovem Lucas Ruan Silva Alves foi condenado a 29 anos de prisão após o término do júri popular nesta quarta-feira (21). Ele é acusado de estrangular e esconder o corpo da  namorada , Emeli Maria Carvalho Guerguti, de 19 anos, em um lixão de Tabapuã (SP). As informações são do G1 .

Leia também: Mulher não confessa traição diante da Bíblia e é torturada pelo marido

De acordo com a juíza que presidiu o julgamento, Lucas foi condenado em regime fechado pelos crimes de feminicídio qualificado e ocultação de cadáver. Cinco testemunhas do caso foram ouvidas no julgamento.

Em 31 de março, o casal saiu de Novais (SP), onde moravam, para um churrasco em Tabapuã. Ao saírem do local para ir a um comércio, Lucas teria visto outro homem trocando mensagens com Emeli e ficou furioso. Na volta para casa, eles discutiram e ele parou a moto no antigo lixão da cidade, onde começaram a brigar. O suspeito a empurrou e começou a asfixiá-la.

Leia também: Professor de luta é executado enquanto saía de academia no Paraná; assista

Após matar a vítima, Lucas levou o corpo da namorada para um local próximo e escondeu sob a vegetação que cobre o local. Ele também mandou mensagens com o celular da vítima, inclusive para a mãe dela.