Agência Brasil

Imagens aéreas mostram alagamento em cidade vizinha ao município de Pedro Alexandre, na Bahia
Junior Nascimento
Imagens aéreas mostram alagamento em cidade vizinha ao município de Pedro Alexandre, na Bahia

A prefeitura de Coronel João Sá, município no nordeste da Bahia próximo à divisa com Sergipe, vai decretar estado de emergência por causa da inundação ocorrida na região depois que o Rio dos Peixes transbordou, provocando o rompimento da barragem do Quati .

A informação é do coordenador local da Defesa Civil, Diego Santos. Segundo ele, não há vítimas fatais em função do rompimento da barragem . “Conseguimos tirar as pessoas das casas que poderiam ser atingidas quando percebemos que a água na barragem iria transbordar”, afirmou.

Leia também: MS: Ministério Público investiga se polícia deixa de socorrer indígenas

Você viu?

Segundo ele, o trabalho de retirada das famílias começou às 9h da manhã. O transbordamento, que provocou posteriormente duas rachaduras na estrutura, ocorreu por volta das 11h. Ele declarou que a barragem está “parcialmente destruída”, mas parou de escoar grande volume de água. Ainda chove na região.

Por causa da inundação , 350 famílias estão desalojadas e foram acolhidas em casas de parentes, amigos e em três escolas do município. Além de Coronel João Sá, a BR-235 na altura do povoado de Pedro Alexandre (BA) e de Poço Redondo (SE) foi atingida pelas águas e está coberta de lama.

Em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro declarou que “o governo está à disposição dos prefeitos para qualquer providência que por ventura seja necessária”.

Leia também: Vídeo mostra funcionários do Metrô de SP salvando bebê engasgado na Linha 1-Azul

De acordo com nota do Ministério do Desenvolvimento Regional, equipes de monitoramento e operações do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) monitora a situação da enxurrada causada pelo rompimento da barragem em contato permanente com as defesas civis estadual e municipal, “para averiguar a necessidade de auxílio complementar por parte do Governo Federal”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários