Tamanho do texto

Idosas foram levadas para casas de parentes e receberam atendimento psicológico; caso foi compartilhado por vereador de Maceió na internet

Casa arrow-options
Reprodução/TV Globo
Segundo equipe de engenharia, muro da casa de idosas tem risco de desabar

Duas irmãs passaram aproximadamente oito anos escavando o quintal de sua casa com uma colher de pedreiro e jogando o barro na rua em que moravam no bairro Benedito Bentes, em Maceió, formando uma espécie de "cratera" ao redor da residência. O caso viralizou após o vereador Siderlane Mendonça (PEN) compartilhar o caso em uma rede social.

Leia também: Idoso de 75 anos briga com vizinho por 'árvore milagrosa' e acaba esfaqueado

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), as idosas , identificadas como Maria Rita e Maria José, foram transferidas para a casa de parentes nessa terça-feira (9) e estão recebendo acompanhamento psicológico e de assistência social. O que os envolvidos no caso procuram saber, agora, é se houve ou não negligência por parte da família.

Vizinhos relataram aos jornais locais que, há oito anos, as irmãs cavavam o quintal de casa, colocavam o barro dentro de um balde e jogavam na rua - ação que foi flagrada pelo vereador da cidade e publicada em suas redes sociais. Após alguns anos, o imóvel ficou ‘ilhado’ e as mulheres passaram a usar uma escada para sair e entrar de casa .

Leia também: Idoso perde casa por dívida e mata advogado que arrematou imóvel em leilão

A Defesa Civil de Maceió foi acionada e a equipe de engenharia afirmou que há risco de o muro da casa das idosas cair, assim como algumas paredes das casas vizinhas, que já apresentam rachaduras, segundo os moradores.

    Leia tudo sobre: Casa