Tamanho do texto

Cesar Filho precisou ser operado e seu estado de saúde é estável. De acordo com o hospital não há previsão de alta

cesar filho
Reprodução/ TV Globo
Cesar Filho infartou durante depoimento em audiência da Lava Jato

Após sofrer um infarto na segunda-feira (08) durante audiência na 13ª Vara Federal de Curitiba, o herdeiro da OAS, Cesar Mata Pires Filho, 41 anos, foi submetido a um procedimento cirúrgico ainda na noite de ontem e tem estado de saúde estável.

Leia também:  Agente penitenciário 'se confunde' e fuzila carro de família no Rio; assista

De acordo com fontes que o acompanharam no hospital, Cesar Filho foi submetido á implantação de dois stents, uma espécie de endoprótese usada para desobstruir artérias.

A operação foi bem-sucedida. Após a cirurgia, ele segue em observação em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Cesar Filho passou mal durante interrogatório feito pelo juiz federal Luiz Antônio Bonat. Ele é réu em uma ação penal na qual é acusado pelo Ministério Público Federal de ter ciência dos pagamentos de propina da OAS a agentes públicos e a operadores do PT na construção de um prédio da Petrobras em Salvador. Chegou a ser preso no fim do ano passado, mas foi solto após pagar uma fiança de R$ 28 milhões.

O empresário é filho de César Mata Pires, um dos fundadores da OAS . Seu pai morreu em 2017, aos 67 anos, vítima de um infarto fulminante.

Diante do ocorrido, o juiz Luiz Antônio Bonat deixou a audiência correndo para buscar um médico plantonista da Justiça Federal, que deu o primeiro atendimento. Em seguida, uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou para dar continuidade ao atendimento de urgência e o transportou, de ambulância, para o Hospital Santa Cruz.

Boletim médico das 20h30 de ontem divulgado pelo hospital, sob autorização de familiares de Cesar Filho, registrou que não havia previsão de alta. "Paciente atendido no pronto socorro do Hospital Santa Cruz, em Curitiba, recebendo atendimento e condutas médicas e onde permanecerá internado sob cuidados, sem previsão de alta", informou o boletim.

Leia também:  Sergio Moro se reúne com procurador antimáfia italiano em Brasília

A audiência do caso foi cancelada e o juiz remarcou uma nova para o mês de setembro. O juiz também determinou que o vídeo do depoimento de Cesar Filho não fosse juntado ao processo.