Tamanho do texto

Após o episódio, Fernanda Nunes Morais compartilhou nota de apoio da Defensoria Pública da Bahia, que lamentou o ocorrido e pediu respeito

IstoÉ

Advogada
Reprodução/Facebook
Após episódio, advogada compartilhou nota de apoio da Defensoria Pública do Estado da Bahia

A advogada e defensora pública Fernanda Nunes Morais passou por uma situação constrangedora em um júri na cidade de Feira de Santana (Bahia). Segundo Fernanda, o promotor Ariomar José Figueiredo da Silva disse a ela para ficar tranquila durante a audiência porque “a primeira vez com negão não dói”.

Leia também: 'Pavão misterioso' divulga dados de editor do The Intercept e expõe Jean Wyllys

Em seu Facebook, a advogada compartilhou nota de apoio emitida pela Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE-BA) após o episódio.

“Tal fala, redutora e sexualizadora da atuação pública e séria das partes, desrespeita a mulher e defensora Fernanda e reflete de forma clara a forte cultura machista que mancha nossa sociedade e insiste em tentar reduzir sistematicamente as mulheres a meros objetos sexuais”, diz a nota.

A ofensa foi registrada em ata e encaminhada à corregedoria da Defensoria Pública da Bahia.

Leia também: Cilindro de GNV explode, destrói posto e deixa três feridos no Rio; assista

Veja a íntegra da nota