Tamanho do texto

Homens disseram em depoimento que na época do crime, em 2005, estavam vivendo uma fantasia e acharam que a família não morreria de verdade

IstoÉ

Ronald Ribeiro Rodrigues
Reprodução
Ronald Ribeiro Rodrigues foi um dos condenados por matar família durante partida de RPG

Mayderson Vargas Mendes e Ronald Ribeiro Rodrigues foram condenados nessa quinta-feira (27) a 65 anos de prisão, acusados de matarem uma família em Guarapari, no Espírito Santo, durante uma partida de RPG, onde os participantes interpretam outros personagens. O crime aconteceu quatorze anos atrás, no dia 26 de abril de 2005 e os dois acusados aguardavam o julgamento em liberdade. As informações são do G1 .

Leia também: STJ mantém pena de 19 anos de Elize Matsunaga, condenada por esquartejar marido

Os dois condenados foram acusados de irem à casa da família para continuar um jogo de RPG que tinham começado uma semana atrás. Thiago Andrade Guedes, de 22 anos, era amigo dos acusados e participava da partida. No roteiro do jogo, o jovem e seus pais deveriam morrer.

Eles amarram as mãos do aposentado Douglas Augusto Guedes, de 52 anos, a esposa dele, Heloísa Helena Guedes, de 42 anos, obrigou eles tomarem um sonífero e, em seguida, dispararam um tiro na cabeça deles. Thiago morreu da mesma forma.

Leia também: Motorista que arrastou vendedora de balões será indiciado por roubo

Após o crime durante partida de RPG , eles ainda roubaram diversos objetos da residência das vítimas. Durante depoimento, eles disseram que estavam na época vivendo uma fantasia e acharam que a família não morreria de verdade.