Tamanho do texto

Trens amanheceram sem circulas entre as estações Capão Redondo e Giovanni Gronchi; não há previsão de normalização e trânsito foi afetado

Linha 5-Lilás
Reprodução/TV Globo
Passageiros da Linha 5-Lilás se aglomeram próximo à estação para pegar ônibus da operação Paese

O rompimento de um cabo elétrico causou uma manhã de caos na zona sul da capital paulista, nesta terça-feira (25). Isso porque a falha interrompeu a circulação dos trens da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo entre as estações Capão Redondo e Giovanni Gronchi. 

Leia também: Metrô de São Paulo prometeu punir metroviário que aderisse à greve

Segundo reportagem do Bom Dia SP , da TV Globo , ainda não há previsão de normalização da circulação dos trens da Linha 5-Lilás . O problema começou logo no amanhecer do dia, perto das 5h e, desde então, a operação Paese foi acionada. Ao todo, 30 ônibus fazem o trajeto interrompido por meio do trânsito de veículos.

Com isso, o tráfego na Estrada de Itapecerica e na Avenida Carlos Caldeira Filho está mais intenso que o normal hoje, afetando o trânsito na região. Afinal, a estação Capão Redondo , uma das mais movimentadas da linha, recebe cerca de 90 mil passageiros por dia, e todo esses passageiros estão transitando pelas ruas da zona sul.

Leia também: Greve limita operação do Metrô e causa congestionamento acima da média em SP

Os passageiros reclamam, principalmente, a respeito da falta de comunicação a respeito do problema. Um cartaz foi colocado no local para avisar os passageiros sobre a interrupção da circulação de trens e, no site do Metrô de São Paulo , um comunicado informa a operação parcial. 

Em nota divulgada à imprensa, a ViaMobilidade informa que "ocorreu a queda de cabos da rede aérea (aproximadamente 1 Km), o que impede a alimentação elétrica para a circulação de trens no trecho entre as estações Capão Redondo e Santo Amaro". Além disso, a concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 5-Lilás diz que está trabalhando parasolucionar o problema o mais rápido possível.

Leia também: Prefeitura modifica Bilhete Único e reduz integrações com vale-transporte em SP