Tamanho do texto

CET interditará vias do centro para carros e motos dentre às 6h e às 18h; nesta sexta, rodízio na cidade vale para veículos com placa de final 9 e 0

sexta sem carro
Creative Commons/Wikipedia
Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes implanta programa Sexta Sem Carro no centro de São Paulo

A sexta-feira (31) vai ser de sol em São Paulo, apesar da possibilidade de chuva. De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), as temperaturas devem aumentar ao longo do dia e pancadas de chuva isoladas são esperadas no final da tarde. As mínimas oscilam em torno dos 18°C, enquanto as máximas chegam aos 28°C.

Leia também: PF diz que empresário usou nomes falsos para traficar cocaína de SP à Europa 

O rodízio na cidade de   São Paulo  vale hoje para veículos com placa de final 9 e 0 das 7h às 10h da manhã e das 17h às 20h da noite. Nesses períodos, fica proibida a circulação desses veículos na região do centro expandido, no perímetro entre as marginais Pinheiros e Tietê, a Avenida Luís Ignácio de Anhaia Mello e a Avenida Salim Farah Maluf.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não prevê a interdição de nenhuma via e os trens da CPTM e do Metrô devem operar normalmente.

Leia também: Prefeitura apreende mais de 500 patinetes não cadastrados em São Paulo

Ainda segundo a CET , a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes vai implantar, nesta sexta, o programa Sexta Sem  Carro  em algumas vias do centro histórico da capital. O objetivo é incentivar o debate sobre o uso de carros e motos na cidade e estimular o uso do transporte coletivo e pequenas viagens a pé ou de bicicleta.

Com isso, entre às 6h e às 18h, somente ônibus, táxis, vans escolares e bicicletas podem circular em toda a extensão da Rua Boa Vista, Largo Pateo do Collegio, Ladeira Porto Geral, Largo de São Bento, Rua Líbero Badaró, Viaduto do Chá e em um trecho da Rua Florêncio de Abreu (entre a Ladeira da Constituição e a Rua Boa Vista).

Leia também: Maioria dos refugiados no Brasil trabalha e tem boa formação escolar, diz ONU

Apesar da alteração, as frotas de ônibus continuam operando normalmente em toda a cidade de São Paulo , assim como os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô.