Tamanho do texto

Parte do Túnel Acústico atingiu coletivo em São Conrado, mas não deixou feridos; com trânsito caótico, prefeito pede a moradores que evitem sair de casa e libera saída de servidores públicos para minimizar congestionamento

Túnel Acústico Rafael Mascarenhas
Guilherme Pinto/Agência O Globo - 17.5.19
Parte do teto do Túnel Acústico Rafael Mascarenhas desabou sobre ônibus, em São Conrado

Parte do teto do Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, em São Conrado, zona sul do Rio, desabou no fim da manhã desta sexta-feira (17), atingindo um ônibus que transitava no sentido Barra. Segundo os Bombeiros e a Defesa Civil, que estão com guidastes no local, ninguém ficou ferido. A via, que faz parte da Autoestrada Lagoa-Barra, principal ligação entre as zonas sul e oeste do Rio, está totalmente interditada nos dois sentidos.

O Túnel Zuzu Angel, que também foi interditado em razão do desabamento da estrutura em São Conrado, teve a pista no sentido Lagoa liberada no fim da tarde. Os motoristas são desviados para o viaduto Graça Couto e para a Rua Marquês de São Vicente. A CET-Rio mantém a recomendação para que os motoristas evitem esse trajeto, dando preferência pela Linha Amarela, Alto da Boa Vista e Grajaú -Jacarepaguá.

O desabamento da estrutura do túnel em São Conrado decorre de deslizamentos provocados pelas chuvas que atingem o Rio de Janeiro desde cedo. O mau tempo, aliado ao acidente no túnel e também a outro grande acidente ocorrido mais cedo na Avenida Rebouças – que resultou na morte de uma pessoa –levaram o Centro de Operações da Prefeitura a decretar estágio de crise na cidade, às 12h35.

O estágio de crise é decretado quando há "significa chuva forte a muito forte nas próximas horas, podendo causar alagamentos e deslizamentos".

túnel cai em ônibus
Reprodução/Twitter
Trecho do teto do Túnel Acústico, em São Conrado, desabou sobre ônibus nesta sexta-feira

Em vídeo gravado no local do desabamento, o prefeito Marcelo Crivella (PRB) liberou os funcionários públicos municipais a saírem mais cedo do trabalho para minimizar os congestionamentos no fim da tarde. A preocupação de Crivella se dá porque, além do Túnel Acústico, outra ligação entre as zonas sul e oeste da cidade, a Avenida Niemeyer, segue totalmente interditada desde ontem, devido a deslizamentos de terra.

"Quero pedir aos funcionários públicos do município para que a gente interrompa as atividades mais cedo. Vão para a casa, no sentido de que, na hora do rush, a gente tenha menos população na rua. Quem mora na zona sul e na Barra da Tijuca, se puder evitar sair de casa hoje, seria melhor. A gente vai ter só a Linha Amarela devido à Niemeyer e o túnel estarem com problemas. Vamos começar a trabalhar a partir de agora. Tem escoramento para fazer, muito entulho para ser retirado, tem uma encosta para ser vigiada, mas a prefeitura vai trabalhar o mais rápido possível para devolver à cidade esse local", disse o prefeito.

Alagamento no Rio de Janeiro
Centro de Operações Rio
Alagamento no Rio de Janeiro

Segundo a Prefeitura, a Avenida Niemeyer deve ser liberada até as 18h desta tarde, mas ainda assim a recomendação é de que a via "só seja utilizada em caso de emergência". Única via remanescente no trajeto zona sul-zona oeste, a Linha Amarela tem trânsito intenso desde o fim dessa manhã.

Leia também: Vestido de Coringa, homem é flagrado roubando gorjetas em restaurante; assista

A cidade do Rio de Janeiro tinha, até as 12h45, 130 quilômetros de congestionamento, praticamente o dobro da média histórica para o dia e horário, que é de 59 quilômetros na capital fluminense. Também há oito pontos de alagamento na cidade (segundo informou o Centro de Operações, às 12h35).

O Túnel Rebouças ficou cerca de quatro horas interditado devido a uma colisão ocorrida nessa manhã no sentido Lagoa. A via foi totalmente liberada para o trânsito, nos dois sentidos, às 14h da tarde.

A opção para quem pretendia seguir pelo Túnel Acústico em direção à Barra é o Alto da Boa Vista, Grajaú-Jacarepaguá ou Linha Amarela. A Prefeitura recomenda que os motoristas evitem trafegar entre a zona sul e a Barra da Tijuca, neste momento.

Algumas linhas de ônibus tiveram as rotas alteradas para conseguir atender àqueles que precisam fazer o deslocamento para a zona oeste da cidade. O congestionamento, no entanto, segue caótico.

O Metrô anunciou que estenderá as operações das linhas 1, 2 e 4 até as 2h da madrugada desse sábado (18).

De acordo com a prefeitura, ainda há possibilidade de chuva com ventos fortes na tarde desta sexta-feira na capital fluminense.

Leia também: Idoso é agredido a chutes por motorista e impedido de entrar em ônibus; assista

Mais informações a qualquer momento

Trânsito
Guilherme Pinto/Agência O Globo - 17.5.19
Trânsito ficou caótico no Rio de Janeiro devido a interdições e chuva nesta manhã