Tamanho do texto

Foco da Operação Chofer é o desvio de recursos públicos em virtude de irregularidades em contratações por parte da Prefeitura da cidade de Cedro

Dinheiro apreendido
Reprodução
Foco da Operação é o desvio de recursos públicos em contratações por parte da Prefeitura

A Polícia Federal (PF) em Pernambuco, através da Delegacia de Salgueiro/PE, desencadeou a Operação Chofer na Prefeitura do Município de Cedro/PE. O foco da Operação é o desvio de recursos públicos em virtude de irregularidades em contratações por parte da Prefeitura, através da utilização de pessoa interposta (“laranja”) pelo atual gestor, para vencer procedimentos licitatórios e/ou dispensá-los indevidamente. Com isso, apropriava-se de recursos públicos, sem a correspondente prestação do serviço e/ou fornecimento do produto.

Leia também: Idoso é agredido a chutes por motorista e impedido de entrar em ônibus; assista

Segundo investigação da P F, a empresa utilizada para possível desvios, com pouco mais de 30 dias de constituída, foi contratada pela Prefeitura para aquisição de materiais de construção e reformas nas secretarias do município, tendo sido empenhado em seu favor R$ 398 mil.

Já em 12/04/2017, a empresa foi contratada para o serviço de manutenção preventiva e corretiva de veículo, exigindo-se, para tanto, estrutura física incompatível com a apresentada pela empresa.

Entre os anos de 2017 e 2018 foram empenhados cerca de R$ 3 milhões em favor da empresa para os mais diversos e variados serviços, como fornecimento de peças e manutenção para a frota de veículos do município à poda de árvores.

Conforme apurado, um dos sócios já foi contratado como motorista de uma empresa do atual prefeito de Cedro/PE , assim como prestou serviço de eletricista na campanha eleitoral. Outra sócia da empresa de fachada é beneficiária do programa Bolsa Família e garantia-safra.

Ademais, ambos os sócios da empresa interposta habitam em uma residência simples na zona rural, demonstrando não possuir condições financeiras para a constituição de uma empresa de tal porte.

Por fim, a investigação também confirmou que a empresa é situada em prédio coligado, a um estabelecimento comercial de propriedade do prefeito.

Arma e munição
Divulgação/PF-PE
Pistola e munição foram apreendidas na casa do prefeito da cidade de Cedro-PE

Durante a Operação Chofer , foram cumpridas cinco medidas cautelares de busca e apreensão realizadas por 21 policiais federais. Na residência do prefeito, foram apreendidos aproximadamente R$ 45.000,00 (quarenta e cinco mil reais) em espécie e R$ 160.000,00 (cento e sessenta reais) em cheques, além de um veículo Toyota Hilux, uma pistola com registro vencido, celular e mídias. Na Prefeitura e nas empresas, foram apreendidos processos licitatórios e outros documentos referente a investigação.

Em depoimento na Delegacia de Polícia Federal ( PF ) em Salgueiro/PE, o prefeito negou todas as acusações.

Leia também: Brasil é o quinto país que mais mata em acidentes de trânsito, segundo OMS