Tamanho do texto

Sérgio Alberto Monteiro guardava os currículos para ameaçar as vítimas com dados pessoais; ele foi preso em flagrante e confessou seis abusos na cidade

suspeito
Reprodução/TV Tem
Suspeito abordava vítimas em filas de emprego, em Jundiaí

Um homem de 33 anos foi preso nesta semana em Jundiaí (SP) após confessar que abusou de seis mulheres. A suspeita é de que ele tenha atraído as vítimas em filas de vaga de emprego e feito promessas de oportunidades de trabalho. As informações são da TV Tem

Leia também: Mulher é presa após seduzir ex-namorado até matagal e esfaqueá-lo em Minas

Sérgio Alberto Monteiro foi preso em flagrante na terça-feira (30) após uma tentativa de abuso no centro de Jundiaí. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito aproveitava que as vítimas estavam à procura de trabalho, oferecia oportunidades e pedia que elas o seguissem. A mulher conseguiu fugir e o denunciou na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). 

De acordo com a delegada Renata Yumi Ono, outros relatos já haviam sido feitos e o caso estava sendo investigado há sete meses, mas as imagens obtidas pelas câmeras de segurança da cidade não eram nítidas e a polícia não conseguiu identificar o responsável pelos abusos. 

Em março, Sérgio abordou duas meninas de 16 anos que entregavam currículos em algumas lojas do centro. As vítimas relataram à polícia que ele ofereceu emprego de atendente em um suposto restaurante da irmã e caminharam por 3 quilômetros até um terreno baldio. Uma delas sofreu abuso e as outras duas tiveram os celulares roubados.

Neste mês, outras quatro vítimas denunciaram crimes parecidos. De acordo com os depoimentos das mulheres, Sérgio pegava os dados pessoais dos currículos e as ameaçava para não o denunciarem. Ele confessou à polícia que cometia abusos e roubos, disse que mora em São Paulo com a mãe e trabalha no Ceasa aos finais de semana.

Leia também: Casos de feminicídio aumentam 76% no 1º trimestre em São Paulo

Segundo a delegada, Sérgio devolvia as vítimas de volta ao local onde as abordava e sempre guardava algum objeto das mulheres, incluindo os currículos. O suspeito foi indiciado por cinco roubos e sete abusos e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva nessa quarta-feira (1ª).