Tamanho do texto

Vítima também é policial e estava em um relacionamento com o agressor desde 2018; sargento foi solto após pagamento de fiança, mas ainda deve responder por injúria, lesão corporal, dano e pela Lei Maria da Penha

agressão mulher brasília
Reprodução/Youtube
Testemunhas flagraram momento logo após policial ser agredida e deixada nua em rua de Brasília

Um policial militar fardado foi preso após agredir uma mulher e deixá-la sem roupas no meio da rua, em Brasília. Em vídeo feito por pessoas que passavam pelo local no momento da agressão, a vítima – que também é policial – aparece sentada, entre carros, no chão de um estacionamento e chorando após a agressão.

Leia também: Motivado por vingança, homem sequestra e mata garota de 6 anos no litoral de SP

O caso aconteceu na última quinta-feira (18), em região próxima à Praça do Bicalho, em Taguatinga Norte. A Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência de violência doméstica, porém, após depoimentos, a  policial esclareceu que seu companheiro e 3° sargento da PMDF, Evaldo Barreto Ferreira, de 45 anos, começou a agredi-la com murros, após uma discussão dentro do carro.

A mulher, que havia tomado medicamentos controlados, ainda teria tirado a própria roupa e batido com a cabeça no policial, para se defender. Em seguida, o militar deu um “mata-leão” na companheira, que foi obrigada a se atirar do carro.

Leia também: Mulher leva socos e cotovelada de seguranças do Metrô de São Paulo; assista

O casal estava junto desde setembro de 2018. Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal , o autor a agressão pagou fiança de R$ 2 mil e foi liberado. Ele ainda vai responder por injúria, lesão corporal, dano e Lei Maria da Penha.  

Em nota, a PM informou que “os fatos ainda estão sendo apurados, mas o procedimento padrão requer a suspensão do porte e o recolhimento da arma de fogo”. A corporação ainda alegou que o “inteiro teor da ocorrência já foi solicitado pela Corregedoria da Corporação à Polícia Investigativa” e que a PMDF aguarda o trâmite. 

Leia também: Mulher leva socos e cotovelada de seguranças do Metrô de São Paulo; assista

Já a policial foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo de delito.