Tamanho do texto

Dez pessoas morreram em consequência das enchentes e deslizamentos de terra; tempestade desta segunda-feira (8) foi a pior dos últimos 22 anos

Gari se segura em poste e tenta recolher lixo de rua alagada
Jorge Hely/FramePhoto/Agência O Globo
Chuvas causaram mortes e destruição no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro permanece em estágio de crise desde a noite de segunda-feira (8), portanto, há mais de 30 horas, por causa das chuvas. As chuvas que atingiram a capital do estado no início da semana foram as mais fortes dos últimos 22 anos, segundo o site Climatempo.

Dez pessoas já morreram  por causa das enchentes e deslizamentos de terra que aconteceram em decorrência das chuvas . Apesar de o tempo ter melhorado, ainda há risco de mais deslizamentos de terra .

Na última noite, os bairros mais atingidos foram Ilha do Governador, com 69,2 milímetros de chuvas, e Tijuca, com 44,8 mm. Choveu forte também na Tijuca e no Jardim Botânico. Ainda há várias ruas alagadas e bolsões d’água. Quedas de árvores também foram registradas, o que dificulta o trânsito em vários pontos.

Leia também: Crivella admite demora e promete garantir mais rapidez em caso de chuva no Rio

Continua chovendo no Rio de Janeiro, mas a previsão do tempo para esta quarta-feira (10) indica chuva fraca a moderada com possibilidade de pancadas fortes em alguns momentos.

Em fevereiro deste ano a capital fluminense  já havia sido afetada por fortes chuvas . Na ocasião, sete pessoas morreram e a cidade também ficou em estágio de alerta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.