Tamanho do texto

De acordo com a Polícia Civil, Marcelo Raimundo dos Santos vai responder pelos crimes de tentativa de homicídio, embriaguez ao volante e dano

Motorista embriagado atropelou pelo menos 30 foliões em bloco do Rio de Janeiro
Reprodução/Redes Sociais
Motorista embriagado atropelou pelo menos 30 foliões em bloco do Rio de Janeiro


O motorista Marcelo Raimundo dos Santos, 42 anos, que atropelou cerca de 30 pessoas que se divertiam em um bloco em Rocha Miranda, zona norte do Rio, foi encaminhado para o Presídio de Benfica. Antes de ser detido, ele fez exame de alcoolemia e ficou constatado que estava em estado de embriaguez.

Leia também: Atropelamento e tiroteio deixam mortos e feridos no Carnaval do Rio; veja

Segundo a Polícia Militar, que prendeu o motorista , pelo menos 30 pessoas foram atropeladas. Seis precisaram buscar socorro em hospitais, entre elas, um bebê de 11 meses e uma criança de 3 anos. Antes de a polícia chegar, Marcelo quase foi linchado, por ter acelerado o carro ao passar no meio do bloco.

De acordo com a Polícia Civil, o réu vai responder pelos crimes de tentativa de homicídio, embriaguez ao volante e dano ao patrimônio. A prisão foi considerada flagrante.

Leia também: Temporal deixa Rio em estágio de atenção em pleno domingo de Carnaval

Responsável pelo caso, a 27ª Delegacia Policial informou que Marcelo entrou com o carro na Rua Veríssimo Machado, no bairro de Rocha Miranda, onde se realizava a passagem de um bloco carnavalesco com centenas de foliões. Ele acelerou o veículo e atingiu várias pessoas.

“O exame de alcoolemia realizado em Marcelo Raimundo constatou a embriaguez do condutor, que acabou preso em flagrante”, informou a Polícia Civil em nota.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível observar o momento em que o veículo avança sobre os chamados " bate-bolas ", provocando gritaria. Ainda na imagem, dá para ver feridos deixados pelo chão, sendo ajudados por outros foliões

Leia também: Caso Queiroz e ministra Damares inspiram fantasias em bloco de rua no Carnaval


Essa não é a primeira vez que acontece confusão no Carnaval do Rio , envolvendo pessoas que vestem a fantasia de "bate-bola". Apesar de ser tradição no estado, a fantasia que cobre o corpo todo – inclusive o rosto – é vista com apreensão por foliões, pois acompanha, em muitos momentos, casos de violência. 

Durante o carnaval, as ruas de acesso a blocos do Rio de Janeiro ficam bloqueadas para veículos horas antes do início do desfile até horas após o término do bloco. Assim, a polícia ainda investiga os motivos que levaram o motorista a invadir o local.

*Com Agência Brasil