Tamanho do texto

Segundo Bombeiros, vítimas tinham 4, 8 e 11 anos, além de um bebê de 11 meses; prefeitura diz que choveu mais do que média esperada para três dias

Chuva em Mauá causou dois desabamentos e deixou três crianças e um bebê mortos
Divulgação/Corpo de Bombeiros de São Paulo
Chuva em Mauá causou dois desabamentos e deixou três crianças e um bebê mortos


Três crianças e um bebê morreram depois de ficarem soterradas em dois desabamentos diferentes, que aconteceram em Mauá, na Grande São Paulo, em decorrência de forte chuva que atingiu a cidade na noite do sábado (16). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a chuva em Mauá deixou outras três pessoas feridas.

Leia também: Bombeiros usam bote para resgatar ilhados em alagamento de São Paulo; Assista

Os quatro corpos, que estavam soterrados, foram resgatados pela corporação na madrugada deste domingo (17). Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas dos desmoronamentos após a  chuva em Mauá foram crianças de quatro, oito e 11 anos, além de um bebê de 11 meses. Outras três pessoas ficaram feridas.

O primeiro desmoronamento que deixou vítimas aconteceu na avenida Cidade de Mauá por volta das 19h26 do sábado (16). Cerca de 11 viaturas e 50 homens do Corpo de Bombeiros atenderam a ocorrência, que deixou duas crianças, um menino de quatro anos e uma menina de 11 anos, mortos. A mãe, de 38 anos, foi socorrida com vários ferimentos, assim como o pai de 41, que estava com uma fratura exposta. Ambos foram encaminhados a hospitais da região.

O segundo desabamento foi registrado na rua Ane Altomar, às 21h34 de ontem (16). Neste, foram encontrados soterrados um menino de 8 anos e um bebê de 11 meses. A mãe das crianças foi socorrida pela população local e encaminhada ao pronto socorro. Seis viaturas do Corpo de Bombeiros e 21 homens atenderam a ocorrência.















Em nota, a Prefeitura de Mauá informou que a chuva atinge a cidade "há 72" e que  ""ouve deslizamentos de terra em alguns pontos do município." A publicação também avisa que criou um " gabinete de risco na Defesa Civil para centralizar todas as Secretarias que possam auxiliar a população neste momento tão difícil."

Leia também: Moradores deixam suas casas em Nova Lima, Minas Gerais, por risco em barragem

De acordo com dados da Prefeitura, nas ultimas 24h, "choveu 104 mm e, desde quinta-feira choveu 151 mm. A média para três dias seria de 80 mm." Leia a nota completa:

A Prefeitura de Mauá informa que, por conta da forte e constante chuva que cai sobre a cidade há 72h, houve deslizamentos de terra em alguns pontos do município. A Administração já criou um gabinete de risco na Defesa Civil para centralizar todas as Secretarias que possam auxiliar a população neste momento tão difícil.  Nas últimas 24h choveu 104 mm e, desde quinta-feira choveu 151 mm. A média para três dias seria de 80 mm. A Prefeitura não está medindo esforços para dar todo o apoio às famílias que mais necessitam de ajuda e, com o envolvimento das Secretarias de Saúde, Promoção Social, Serviços Urbanos, Segurança Alimentar, Habitação, Segurança Pública, entre outras, está empenhada em dirimir esta situação tão triste para todos nós.

Leia também: Mãe de piloto que faleceu em acidente com Boechat morre três dias depois

Além dos números da chuva em Mauá , o Corpo de Bombeiros divulgou as ocorrências registradas na capital e região metropolitana de São Paulo. Entre meia noite e 08h25 deste domingo (17), são, até agora,18 quedas de árvore e quatro desabamentos. No sábado (17), entre meia noite e 23h59, foram 147 árvores caídas, 81 desmoronamentos e 62 enchentes ou alagamentos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas