Tamanho do texto

Cerca de 200 pessoas foram orientadas a evacuar a região de Macacos; medida é preventiva e se dá após a revisão dos dados dos relatórios de análise de empresas especializadas contratadas para assessorar a Vale

Assim como em Barão de Cocais, moradores de Nova Lima foram retirados de suas casas por conta de risco de rompimento
Divulgação/Vale
Assim como em Barão de Cocais, moradores de Nova Lima foram retirados de suas casas por conta de risco de rompimento

Cerca de 200 pessoas que moram próximas a uma barragem da mina Mar Azul, em Nova Lima (MG) devem deixar suas casas. De acordo com uma nota da Vale divulgada na noite deste sábado (16), a empresa acionou o nível 2 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM).

Leia também: Funcionários da Vale são presos em investigação sobre tragédia de Brumadinho

Ainda segundo a nota, a medida é preventiva e se dá após a revisão dos dados dos relatórios de análise de empresas especializadas contratadas para assessorar a Vale. A empresa ressaltou que a barragem na região de Macacos, em Nova Lima , está inativa.

A área abrange 49 edificações, entre domicílios e estruturas de uso comercial na região de Macacos, a 25 quilômetros de Belo Horizonte. O trabalho está sendo conduzido pela Vale com apoio da Defesa Civil e demais órgãos competentes.

As pessoas evacuadas estão sendo acolhidas e registradas no centro comunitário, onde receberão informações adicionais. Posteriormente, elas serão acomodadas em hotéis da região. A Vale informou ainda que dará toda a assistência e apoio necessários até que a situação seja normalizada.

Essa não é a primeira vez que a empresa realiza evacuação de moradores próximos a barragens, após a tragédia em Brumadinho (MG). No último dia 8, a Agência Nacional de Mineração determinou a  evacuação de cerca de 500 moradores das comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras, todas em Barão de Cocais, a 100 quilômetros de Belo Horizonte, em Minas Gerais. A retirada se deu por causa da Barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, da mineradora Vale.

A prefeitura de Barão de Cocais informou, em nota, que foi acionado o nível 2 de risco da barragem . Os moradores saíram de casa na madrugada, após sirenes serem acionadas – o que não aconteceu no caso de Brumadinho, há poucas semanas.

L eia também: Vale fecha acordo parcial para atender famílias de vítimas de Brumadinho

Seguindo recomendações da mineradora e dos órgãos do setor mineral, os moradores das comunidades do Socorro e áreas próximas foram retirados em ônibus da Vale e veículos de apoio. A retirada, assim como no caso de Nova Lima , foi feita por precaução, diz a nota.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.