Tamanho do texto

Prefeito Bruno Covas anunciou nesta terça-feira (12) a possibilidade de que o viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros seja reaberto antes do previsto

Viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros deve ser reaberto para circulação de carros leves no próximo mês
Reprodução/TV Globo
Viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros deve ser reaberto para circulação de carros leves no próximo mês

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta terça-feira (12) que o viaduto da Marginal Pinheiros situado próximo ao parque Villa Lobos, na zona oeste, deverá ser reaberto para a circulação de carros leves no dia 18 de março. O anúncio foi feito pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) e a nova data declara a reabertura dois meses antes do que estava inicialmente.

A pista expressa está bloqueada desde que o viaduto cedeu cerca de dois metros na madrugada do dia 15 de novembro do ano passado . De acordo com Covas, alguns testes serão realizados durante o período do carnaval e, se derem certo, o viaduto deverá ser liberado para veículos leves. “As obras de manutenção poderão ser feitas já com o viaduto sendo utilizado pela população com carros leves. Vamos fazer uma fase de testes para poder comprovar”, afirmou.

Ainda não há previsão para a liberação da circulação de ônibus e caminhões. Apesar disso, o prefeito declarou que a velocidade de circulação dos trens da linha 9-Esmeralda da CPTM deve voltar ao normal nesta terça-feira (12). A linha estava operando com velocidade reduzida entre as estações Cidade Universitária e Villa Lobos – Jaguaré desde o dia 19 de novembro, a fim de preservar o viaduto.

Até o momento, foram investidos R$ 19,9 milhões na etapa emergencial de restauração do viaduto e estima-se que mais R$ 10 milhões devem ser necessários para recuperar o restante da estrutura da construção. As obras incluem o alargamento da cabeça dos pilares, reconstrução dos pilares afetados, reparo das vigas e de outros dois pontos afetados.

No final de 2018, o plano de obras estimou o gasto de R$ 30 milhões para manter e reparar a estrutura já existente , menos da metade dos R$ 70 milhões que tinham sido estimados para construir um novo viaduto no período entre 2,5 a 3 anos.

Em novembro, o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) moveu uma ação civil pública pedindo uma multa de R$ 34 milhões por falta de manutenção de pontos e viadutos na capital paulista e começou a apurar a responsabilidade da Prefeitura pelo problema.  No momento do incidente no viaduto , por voltas das 3h30, um dos poucos motoristas que trafegavam pela via teve escoriações leves e outros cinco carros ficaram danificados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas