Tamanho do texto

Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, conhecido como Minotauro foi preso, nessa segunda-feira (4), pela Polícia Federal, em Balneário Camboriú (SC)

A Polícia Federal prendeu um líder do PCC no inicío da noite dessa segunda-feira (4). Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, conhecido como Minotauro foi detido em Balneário Camboriú, Santa Catarina (SC).

Leia também: Canil da PM, Força Tática e ROCAM fazem apreensão de drogas na zona sul de SP

Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, conhecido como Minotauro
Divulgação
Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, conhecido como Minotauro

Líder do PCC , Minotauro é considerado pelas autoridades policiais uma peça importante no tráfico de drogas e armas na fronteira do Brasil com o Paraguai. O criminoso era alvo de dois mandados de prisão, um por tráfico de drogas e outro por uso de documentos falsos.

Segundo a Polícia Federal, o traficante, de 32 anos, foi preso em apartamento de luxo na Avenida Atlântica.  Entre os crimes atribuídos ao criminoso estão os assassinatos de um policial civil, de uma advogada argentina em Pedro Juan Caballero, no Paraguai em novembro e de um ex-empresário e candidato a prefeito. Minotauro ainda teria envolvimento com um atentado no Paraguai em 2018, onde três casas e um loja de carros foram incendiados.

Leia também: Motorista bêbado atira no rosto de um PM e em menos de 24hs está solto

Com o traficante, a Polícia Federal apreendeu 100 mil dólares, dinheiro em espécie, celulares e um carro de luxo. A prisão é decorrente de ações desencadeadas na Operação Teseu e contou com o apoio das polícias estaduais de Mato Grosso do Sul e de Santa Catarina.

As investigações para localizar e prender o traficante brasileiro duraram aproximadamente seis meses. Ele é apontado como uma liderança regional do PCC que se dedica ao tráfico de drogas originárias da Bolívia. Elas são introduzidas no Brasil pela fronteira sul do Estado do Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

Leia também:  COE dá dupla lição ao crime: Dureza no combate e Integridade na ação

O nome da operação Teseu é uma referência ao nome da personagem da mitologia grega que derrotou o minotauro, criatura mítica que habitava o labirinto de Creta.

Líder do PCC , minotauro era um dos narcotraficantes mais procurados pela polícia do Brasil e do Paraguai e estava foragido da justiça de São Paulo desde agosto de 2012.