Tamanho do texto

Maicon Denis Freitas responderá por homicídio e terá pena somada à de roubo, crime pelo qual estava preso preventivamente desde o ano passado

O detento, que estava preso desde 2018, espancou e matou a esposa durante uma visita íntima
Reprodução/Facebook
O detento, que estava preso desde 2018, espancou e matou a esposa durante uma visita íntima

Uma jovem de 22 anos foi espancada e morta pelo marido neste domingo (27), durante visita íntima no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Jundiaí, no interior de São Paulo. O detento confessou o crime e disse que foi motivado por uma briga por conta de ciúme. 

Leia também: Empresário de Goiás confessa que matou motorista que recusou relações sexuais

De acordo com a Delegacia de Defesa da Mulher de Jundiaí, a vítima, Nicolly Guimarães Sapucci, caiu de uma beliche e depois foi atingida no rosto por socos e chutes do marido, o detento Maicon Denis Freitas, de 25 anos. Segundo a Polícia Civil, a jovem morreu por traumatismo craniano. 

Maicon cumpre pena por roubo desde o ano passado e o casal estava junto desde 2017. Nicolly chegou a ser socorrida e levada ao Hospital São Vicente de Paulo com ferimentos graves no rosto, mas não resistiu. O corpo da vítima foi encaminhado ao IML de Jundiaí e será enterrado em Bragança Paulista, onde mora a família. 

De acordo com a Secretaria de Administração Penintenciária, perto do horário de término de visitação, um agente percebeu que a jovem não havia deixado a cela do marido e, nesse momento, outros detentos pediram socorro e avisaram que Nicolly havia "sofrido um acidente". Os agentes já a encontraram com hematomas e inconsciente. 

Leia também: Homem estrangula namorada e abandona corpo em calçada na zona sul de São Paulo

Durante depoimento, Maicon afirmou que a vítima tinha cíume de um relacionamento antigo dele e essa era a causa da briga. No entanto, a investigação reuniu informações e relatos e acredita que era o contrário, quem tinha ciúme era o detento.

No Facebook, Nicolly fazia frequentes declarações a Maycon – que veio a matá-la dentro da cadeia
Arquivo pessoal
No Facebook, Nicolly fazia frequentes declarações a Maycon – que veio a matá-la dentro da cadeia

Em suas redes sociais, Nicolly postava declarações a Maicon frequentemente. Em uma delas, a jovem relatou que o marido "era muito ciumento" e havia brigas, mas no final "tudo acabava em amor". 

"Meu amigo, companheiro, namorado e o melhor marido do mundo. Apesar de estarmos longe sa vezes, pois os muros nos separa, nossos fins de semana são os melhores. A gente aproveita cada segundo juntos. A gente briga sim, pois qual casal não briga, ainda mais se tem um marido ciumento como o meu, né? Mas, no fim, tudo acaba em muito amor", escreveu Nicolly.

Leia também: Serial killer em Goiânia? Polícia encontra terceiro corpo decapitado em dez dias

O detento foi autuado em flagrante por homicídio e isolado preventivamente em cela disciplinar. Maicon vai responder por feminicídio, o assassinato de uma mulher devido a seu gênero, e sua pena deve ser somada a de roubo.