Tamanho do texto

Amigos e familiares da médica procuravam notícias nas redes sociais; vítima é uma das onze pessoas que faleceram na tragédia de Brumadinho ontem

A doutora Marcelle Porto Cangussu é a primeira vítima identificada da tragédia de Brumadinho
Reprodução Twitter
A doutora Marcelle Porto Cangussu é a primeira vítima identificada da tragédia de Brumadinho


A primeira vítima da tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, foi identificada na manhã deste sábado (26). Marcelle Porto Cangussu, 35 anos, era médica e trabalhava na mineradora Vale, responsável pelo rompimento da barragem Mina do Feijão na tarde de sexta-feira (25).

Leia também: Brumadinho: bombeiros buscam sobreviventes em 4 pontos; 354 estão desaparecidos 

De acordo com informações de amigos e familiares que procuravam notícias da vítima nas redes sociais, ela exercia o cargo de médica do trabalho na empresa desde novembro de 2016. Marcelle é a primeira indentificada das onze vítimas fatais de Brumadinho  contabilizadas até o momento.





A doutora estava na  lista de desaparecidos divulgada na manhã de hoje (26) pela Vale . No momento da publicação, a lista contava, após o reconhecimento de Marcelle, com 412 pessoas não encontradas.

A Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT) divulgou uma nota de pesar sobre a morte da médica. Na publicação oficial, a ANAMT confirma que Marcelle estava trabalhando no momento do rompimento da barragem

"É com pesar que recebemos a notícia de que a Dra. Marcelle Porto Cangassu está entre as vítimas da tragédia em Brumadinho . Ela estava trabalhando no momento em que a barragem se rompeu. Jovem, Marcelle obteve seu título de especialista em Medicina do Trabalho em 2015 e se dedicava à carreira na Vale", diz a nota, que também lamenta a perda e presta às condolências à família da vítima.

A associação ainda reforça o "pedido de rigor na investigação desta tragédia e punição exemplar dos envolvidos".

Leia também: "Provavelmente resgataremos só corpos", diz Zema sobre buscas em Brumadinho

Até o momento, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou nove mortos (dos quais sete já foram resgatados) e contabiliza cerca 299 desaparecidos em Brumadinho .


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.