Tamanho do texto

Em depoimento, mulher revelou que tinha raiva da criança pois ela era fruto de um estupro; homem que negociou compra por R$ 5 mil também foi preso

Mãe foi presa ao tentar vender seu filho de 12 anos em uma rodoviária na Bahia
Reprodução/TV Bahia
Mãe foi presa ao tentar vender seu filho de 12 anos em uma rodoviária na Bahia

Uma mulher foi presa na última sexta-feira (11) por tentar vender seu filho, de 12 anos de idade, em Santa Maria da Vitória, no oeste da Bahia. Em depoimento à polícia nessa terça-feira, a mãe revelou que queria vender a criança por raiva, porque ele foi fruto de um estupro. O suspeito de negociar a compra do garoto também foi preso nesta manhã. 

Leia também: Personal trainer desaparecida no Guarujá é localizada andando de bicicleta

Maria Roque Rocha mora em Botuporã e viajou até Santa Maria da Vitória na sexta com o objetivo de vender o filho. O garoto foi deixado sozinho na rodoviária da cidade e informou aos investigadores do Conselho Tutelar o nome e número de telefone da mãe , que já havia deixado o local. 

A polícia coletou as imagens da câmera de segurança da rodoviária e começou as buscas por Maria, que retornou as ligações por volta das 17h30 e afirmou que estava na rodoviária de Bom Jesus da Lapa pois havia sido sequestrada. Ela manteve a versão inicialmente, mas depois confessou, em depoimento, que venderia o filho por R$ 5 mil a um homem e foi presa no local. 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), a criança foi encontrada por uma policial que chegou ao lugar antes da venda ser concretizada. "A investigadora da nossa unidade passou pela rodoviária e percebeu a criança sozinha, chorando. Ela se aproximou e conversou com o garoto, ao tomar conhecimento do fato, acionou o Conselho Tutelar da cidade e conseguimos desdobrar o caso”, explicou o coordenador regional da Polícia do Interior de Santa Maria da Vitória, delegado Alexandre Pinheiro.

Leia também: Família de bolivianos é encontrada morta e mutilada no interior de São Paulo

Ainda em depoimento, Maria Roque Rocha contou que tinha a intenção de vender o filho por raiva, pois o garoto era fruto de um estupro. A polícia ainda não tem informações sobre quem teria estuprado a mulher. Ela ainda disse que, depois de receber parte do dinheiro na rodoviária, a criança seria levada para o Japão, e receberia mais R$ 65 mil quando ele chegasse no país. 

O delegado responsável pelo caso, Alexandre Haas, contestou a versão de Maria e acredita que a história de que o garoto seria levado para o Japão foi apenas invenção do homem que o "comprou" para iludí-lo. A criança está na casa de um tio e será acompanhada pelo conselho tutelar. 

Leia também: MP afirma ter certeza de que morte de Marielle está relacionada a milícias

O homem, de 71 anos, suspeito de negociar a compra do garoto com a mãe , foi preso nesta manhã. Segundo a polícia, ele já tinha passagem por tráfico de drogas e posse ilegal de armas. Maria foi acusada de tráfico de pessoas e encaminhada para a cadeia pública de Santa Maria da Vitória. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas