Tamanho do texto

Grafada com gíria associada a facções criminosas, cabeça foi encontrada no meio-fio de avenida; vítima foi identificada, mas corpo segue desaparecido

Cabeça decapitada é encontrada por pedestre em frente a shopping em Goiânia
Reprodução/ Google Maps
Cabeça decapitada é encontrada por pedestre em frente a shopping em Goiânia

Uma cabeça humana foi encontrada na zona norte de Goiânia, na manhã deste domingo (13). Segundo a Polícia Civil, a cabeça possuía uma sigla grafada na testa e foi encontrada por um pedestre que passava pela região e se assustou com o achado.

Leia também: João de Deus depõe hoje para tentar evitar nova denúncia por crimes sexuais

A cabeça foi encontrada próxima ao meio-fio da Avenida Perimetral Norte, em frente ao shopping Passeio das Águas. Logo após o achado, a área foi isolada pela Polícia Militar, até a chegada da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. A cabeça foi levada pelo Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia para identificação.

A Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) do estado de Goiás é quem apura o caso e procura identificar o possível autor do crime que registrou a sigla “TD2” na testa da vítima – uma gíria usada por facções criminosas para “tudo bem” ou “tudo em paz”, de acordo com a polícia. Ainda não se sabe quais seriam as motivações e se a vítima estava ligada a algum grupo criminoso ou ao tráfico de drogas.

Leia também: Policial militar morre após helicóptero da corporação cair na Baía de Guanabara

Família de vítima compareceu ao IML na manhã deste domingo (13) para identificar cabeça encontrada no meio-fio de Avenida
Reprodução
Família de vítima compareceu ao IML na manhã deste domingo (13) para identificar cabeça encontrada no meio-fio de Avenida

Foram realizadas buscas na região a fim de localizar o resto do corpo da vítima que ainda não foi encontrado. Poucas horas depois do achado, um irmão do falecido teria visto a foto da cabeça em um grupo de WhatsApp e procurou o IML. Apesar disso, o instituto ainda tem a posse da cabeça, como medida de segurança, até que todos os exames sejam realizados e a identidade do homem seja realmente confirmada.

Leia também: Deputada que sofreu atentado no Rio diz que sabia que era alvo de milicianos

Segundo os parentes, o homem de 33 anos que teve a cabeça retirada do corpo teria saído de casa na noite do sábado (12), por volta das 22h, sem informar para onde estava indo. A assessoria de imprensa do shopping divulgou nota informando que o caso não possui relação com o Passeio das Águas.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.