Tamanho do texto

Crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira, na Grande São Paulo; em 2008, o advogado Osvaldo Vergínio foi o vereador mais votado na região

Secretário de Transportes e Mobilidade Urbana de Osasco, Osvaldo Vergínio foi assassinado na madrugada desta quinta
Reprodução/Facebook
Secretário de Transportes e Mobilidade Urbana de Osasco, Osvaldo Vergínio foi assassinado na madrugada desta quinta

O secretário de Transportes e Mobilidade Urbana de Osasco, Osvaldo Vergínio, foi assassinado a tiros na madrugada desta quinta-feira (20), na Grande São Paulo. O crime aconteceu na Rua Heitor dos Prazeres, enquanto o secretário deixava um evento de confraternização com outros políticos. 

Leia também: 'Quantos mais têm de morrer?', desabafou Marielle um dia antes de ser executada

Ex-deputado e vereador de Osasco , Verginio estava no carro, junto ao seu motorista e à esposa dele, quando o veículo foi interceptado por desconhecidos. Os criminosos logo atiraram contra Verginio, que foi atingido por seis disparos. Um dos tiros também atingiu a esposa do motorista. 

De acordo com a polícia, o assassino estaria em uma Saveiro Branca e teria usado uma pistola com silenciador. Ao todo, há 11 perfurações por tiros no veículo de Vergínio, sendo dez de fora para dentro e, como Vergínio é ex-policial e andava armado, um de dentro para fora do carro, indicando que ele tentou se defender.

Leia também: Colega de bancada de Marielle, vereadora recebeu ameaça de morte

A Polícia Civil investiga a motivação do crime e faz diligências para localizar e prender os autores do assassinato. Porém, por enquanto, ninguém foi detido. A ocorrência foi registrada no 5º Distrito Policial, que funciona em regime de plantão durante a madrugada.

De acordo com as informações cedidas pela polícia, Verginio chegou a ser socorrido e encaminhado para uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos. O caso será registrado na Delegacia Seccional de Osasco e a Polícia Civil já assumiu as investigações.

Osvaldo Vergínio era formado em Direito e atuou na Polícia Militar. Quando vereador, assumiu a presidência da Câmara dos Vereadores entre 2007 e 2008. Nas eleições de 2008, foi o vereador mais votado da região e reeleito para a presidência da Câmara. Em 2014, foi eleito deputado estadual. Ele, que foi candidato a prefeito da cidade em 2012 e 2016, deixa a esposa e um filho. 

Em nota, o prefeito do município paulista, Rogério Lins, lamentou profundamente o ocorrido, dizendo estar "chocado" com o crime e se colocando "à disposição para ajudar nas investigações”.

Leia também: PM é condenado a 119 anos de prisão por participação em chacina de Osasco

“Osvaldo era um homem íntegro, que contribuiu para o bom andamento da administração municipal, trazendo excelentes iniciativas para a melhoria da mobilidade urbana. Estamos chocados. Nos colocamos à disposição da polícia para ajudar nas investigações. E, neste momento, nos solidarizamos com a família e os amigos”, declarou o prefeito de Osasco .

* Com informações da Agência Brasil.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.