Tamanho do texto

Caminhão guiado por suspeitos de assalto em Bacabal, no Maranhão, carregava dinheiro roubado, coletes a prova de balas, fuzis e munições

PM do Maranhão intercepta caminhão com fuzis, munições e coletes a prova de balas
Divulgação/ SSP-MA
PM do Maranhão intercepta caminhão com fuzis, munições e coletes a prova de balas

A Polícia Militar do Maranhão deteve, na manhã desta terça-feira (4), na cidade de Santa Luzia do Paruá (localizada a 164 km de São Luís), um caminhão que transportava 13 suspeitos de terem participado do assalto milionário na cidade de Bacabal , que aconteceu no dia 25 de novembro. Além dos suspeitos, o veículo carregava o dinheiro roubado e armamento pesado.

Em coletiva de imprensa, o secretário da Segurança Pública do Maranhão , Jefferson Portela, confirmou que a captura foi acompanhada de confronto e troca de tiros e resultou na morte de três bandidos, identificados como Arthur Silva Santos, José Eduardo Zacarias Barbone e Vadenilson Moreira.

“O melhor que todos eles fizeram foi se entregar. Os três primeiros, que quiseram testar a polícia do Maranhão receberam o atendimento adequado dentro da lei. No Maranhão, ou o bandido se entrega ou ele tomba”, afirmou.

Além dos assaltantes mortos, outros quatro ficaram feridos e os demais foram levados presos e devem ser transferidos para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na capital.

De acordo com a investigação do caso, os presos estariam no estado a fim de fornecer suporte aos assaltantes para que eles deixassem o estado maranhense com o dinheiro roubado.

Segundo o responsável pela operação, Coronel Marques Neto, a quantidade de dinheiro que estava sendo transportada pelo caminhão será confirmada após a contagem da seguradora do Banco do Brasil. No entanto, de acordo com os presos interrogados, o caminhão carregava cerca de R$ 70 milhões.

Leia também: Governo do Maranhão edita decreto por 'escola sem censura'

Além do dinheiro, foram encontrados no veículo blindado, dois fuzis ponto 50, onze fuzis 7.62, um fuzil 556, munições e coletes a prova de balas. A suspeita é de que, durante a tentativa de transportar o dinheiro pelo estado, o caminhão tenha sido roubado e o motorista, feito de refém.

Apesar de o assalto ter sido realizado por cerca de 30 assaltantes, de acordo com a Segurança do Estado, a quadrilha é composta por 72 membros do Nordeste, já identificados, e que manteriam relações diretas com assaltantes de São Paulo e do Paraná.

Segundo investigações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), a operação resultou no roubo de quantia estimada em R$ 100 milhões – sendo que R$ 3,7 milhões já foram recuperados, com a ajuda dos civis – e foi comandada por José Francisco Lumes, conhecido como Zé do Lessa, e que se encontra foragido no Uruguai.

A cidade de Bacabal ficou destruída após a ação dos criminosos, com bancos e empresas de valores tendo sido assaltados e viaturas, incendiadas. A ação resultou em morte e moradores feridos.  

Leia também: Ladrão tenta roubar lutadora de MMA e acaba chorando no chão

A Polícia Militar do Maranhão ainda continua investigando na cidade onde ocorreu a ação criminosa e em municípios vizinhos, na esperança de encontrar possíveis esconderijos dos assaltantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.