Tamanho do texto

Gravações estão sendo amplamente compartilhadas na internet; serviço de inteligência busca identificar os autores dos vídeos e seus protagonistas

Vídeo em que homem ameaça Jair Bolsonaro foi compartilhado pelo seu filho, Carlos, que se mostrou preocupado com o pai
Reprodução/Youtube
Vídeo em que homem ameaça Jair Bolsonaro foi compartilhado pelo seu filho, Carlos, que se mostrou preocupado com o pai

O serviço de inteligência da Polícia Federal (PF) informou, nesta quarta-feira (21), que está se debruçando sobre novas ameaças que surgiram recentemente na internet contra o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). Ambas estão em formato de vídeo e vêm sendo amplamente compartilhadas nas redes sociais.

Leia também: Bolsonaro anuncia advogado André Luiz de Almeida Mendonça para ministro da AGU

De acordo com o jornal Extra , as novas ameaças a Jair Bolsonaro podem ter sido feitas por integrantes de facções criminosas. Porém, não há nada confirmado ainda pela PF. Em um dos vídeos, um homem aparece fortemente armado, com duas pistolas, falando em atirar no presidente eleito. 

"Bolsonaro, tu vai entrar na bala. A gente tá boladão. Vai entrar na bala, Bolsonaro", diz o homem que aparece nos vídeos. Nesta mesma gravação, outras vozes masculinas aparecem, fazendo coro às ameaças a Bolsonaro .

Foi este mesmo vídeo que, no início deste mês, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL), um dos filhos do presidente eleito, postou em sua página no Twitter. Na legenda, Carlos mostra a sua preocupação com possíveis ataques ao pai, pedindo por um controle da segurança de Bolsonaro e advertindo sobre o risco de menosprezar esses ataques.

Leia também: Bolsonaro se reúne com embaixadores e equipe de transição em Brasília

No outro vídeo que é analisado pelo serviço de inteligência da PF, um homem exibe um fuzil em direção a uma rua escura e, sem mostrar o rosto, faz ameaças ao presidente eleito pelo PSL.

Apesar da mensagem do seu filho, Bolsonaro não chegou a comentar publicamente os vídeos com as novas ameaças a ele. Essa não é a primeira vez que o presidente eleito tem a sua segurança colocada em risco. 

Leia também: Bolsonaro anuncia Luiz Henrique Mandetta como futuro novo ministro da Saúde

Afinal, durante a campanha presidencial, Jair Bolsonaro foi vítima de um atentado a faca, em um comício em Juiz de Fora, Minas Gerais. Depois de levar uma facada no intestino, o então candidato à Presidência da República teve que ficar o resto da sua campanha internado ou se recuperando em casa, no Rio de Janeiro. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.