Tamanho do texto

Governador eleito quer se encontrar com Bolsonaro e garantir a permanência das Forças Armadas no Rio de Janeiro até outubro de 2019

O governador eleito do Rio, Wilson Witzel vai autorizar snipers a atirarem contra criminisos que estiverem com fuzis nas ruas do Rio de Janeiro. O novo governador já pediu um levantamento nas Polícias Civil e Militar sobre o número de atiradores de elite que possam ser empregados em ações contra traficantes de drogas armados de fuzil. Ele defende o "abate" desses criminosos sem que os policiais sejam responsabilizados por isso.

Leia também: Eliseu Padilha e Onyx Lorenzoni fazem 1ª reunião sobre governo de transição 

Witzel vai autorizar snipers a atirar contra os criminosos que estiverem portando fuzis nas comunidades e também afirmou que vai encontrar com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para pedir a permanência das tropa militares no Estado.

"Vou conversar para ter a manutenção por dez meses, com o decreto da Garantia da Lei e da Ordem. Temos a ideia de serem dez meses porque, conversando com o Pezão, ele disse que está contratando mil policiais. Eu tenho a intenção de contratar mais três mil para substituir esse contingente (de militares) no Rio de Janeiro ", disse em entrevista ao Estado de S. Paulo.

O governador voltou a repetir uma frase da campanha: "Prefiro defender um policial no tribunal do que ir ao funeral dele. Atirou, matou, está correto". Ele afirmou ainda que os policiais que matarem criminosos vão ter o respaldo do Estado caso sejam levados a tribunais, e, nestes casos, deverão sair absolvidos.

Leia também: "Fomos miseravelmente traídos por Lula", afirma Ciro Gomes após as eleições

Ao falar dos snipers, em entrevista à Globonews, Witzel declarou que policiais bem treinados, do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PM e da Coordenadoria de Operações Especiais (Core) da Polícia Civil, agirão para "abater" bandidos com fuzil. E que o treinamento não vai permitir que sejam cometidos erros.

“Raramente sniper atira em quem está de guarda-chuva. E muito menos em quem está com furadeira. Nesses casos, eram militares que não estavam preparados para esse tipo de missão", afirmou durante a entrevista.

Leia também: Moro e Bolsonaro se reúnem amanhã para discutir convites do futuro presidente

Witzel vai autorizar snipers a atirar contra os traficantes para evitar cenas como as que foram mostradas em rede aberta de televisão na manhã dessa terça-feira (30). Do helicóptero de uma rede de TV era possível observar criminosos atirando contra o blindado da Polícia Militar. O novo governador afirma que o crime organizado não terá mais espaço para cometer esse tipo de ação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.