Tamanho do texto

Polícia Rodoviária Federal ainda não fez o balanço final, mas até o momento 17 mil motoristas foram multados por infrações nas estradas do País. Confira

Ultrapassagem em local proibido e embriaguez ao volante são dois dos principais motivos dos acidentes em estradas registrados durante a Operação Nossa Senhora de Aparecida de Polícia Rodoviária Federal
Alex de Jesus/O Tempo
Ultrapassagem em local proibido e embriaguez ao volante são dois dos principais motivos dos acidentes em estradas registrados durante a Operação Nossa Senhora de Aparecida de Polícia Rodoviária Federal

Mais de 30 pessoas morreram em acidentes nas estradas do Brasil durante o feriadão de Nossa Senhora de Aparecida que emendou a sexta-feira (12) com o final de semana. O número, apesar de alto, ainda pode crescer, já que muitas pessoas aproveitaram o Dia do Professor comemorado nessa segunda-feira (15) para aproveitar um pouco mais e só estão voltando para casa hoje.

Leia também: Milhões de romeiros participam do terceiro dia de procissões do Círio de Nazaré

Por esse motivo, nem todas as unidades estaduais da Polícia Rodoviária Federal (PRF) já fizeram o balanço final dos acidentes nas estradas de todo País. O número divulgado até o momento, porém, já registra 33 acidentes com morte entre sexta e domingo, 2.094 ultrapassagens irregulares flagradas e mais de 17 mil motoristas multados, dos quais mais de 350 foram por embriagues no volante.

Apenas no estado do Rio de Janeiro, um dos mais visitados no feriadão , um morto e 53 feridos foram registrados nas estradas federais que cortam o estado.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal , entre os 50 acidentes registrados no Rio, entre 11 e 14 de outubro, o mais grave foi o atropelamento de um pedestre na BR-040, na altura de Duque de Caixas, em que a vítima morreu.

O número de acidentes nas estradas e vítimas, felizmente, é bem menor do que o de 2017, quando de 12 a 15 de outubro, houve 86 acidentes, com 97 feridos e três mortos. Ainda assim, não deixa de ser alto considerando que o feriado desse ano teve um dia a menos do que o do ano passado.

No total, só no Rio de Janeiro, foram registradas 2.241 infrações, sendo 286 ultrapassagens proibidas e 283 conduções de veículo sem que o motorista e/ou passageiro estivesse com o cinto de segurança.

A PRF-RJ também informou que foram feitos 1.739 testes de alcoolemia, o popular teste do bafômetros, que resutlaram em 16 autuações, além da apreensão de 25 carteiras de motorista, 112 documentos de veículos e 13 automóveis que estavam com irregularidades e podiam causar mais acidentes nas estradas.

Leia também: No feriado, fiéis vão até Aparecida e Cristo Redentor completa 87 anos

Enquanto isso, em Minas Gerais, o número final de acidentes e vítimas ainda não foi divulgado, mas só através da conta oficial no Twitter da Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais é possível ver o relato de pelo menos sete acidentes graves envolvendo tombamentos de carretas na estrada, colisão frontal de veículo de passeio e caminhão, capotamento de veículo e o relato de pelo menos quatro mortes nas estradas do estado.

Já se sabe, porém, que o número é maior do que esse uma vez que em um único acidente seis pessoas de uma mesma família morreram, cinco mulheres e um homem, e nove ficaram feridas num acidente que ocorreu já nesta segunda-feira (15) na BR-381, em São Gonçalo do Rio Baixo, na Região Central de Minas Gerais, informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Ainda de acordo com a PRF, uma carreta e uma van bateram de frente no km 388, perto da ponte do Rio Una. De acordo com a corporação, a van saiu de Brasília (DF) com destino a Santa Bárbara do Leste, na Região Leste de Minas Gerais, para onde a família voltava após ter viajado ao Distrito Federal para participar de um aniversário de 80 anos de um outro familiar.

Acidentes nas estradas deixaram dezenas de vítima em todo Brasil. Em Minas Gerais, uma colisão frontal entre uma van e uma carreta matou seis pessoas de uma mesma família
Luciélio Cláudio/Arquivo Pessoal
Acidentes nas estradas deixaram dezenas de vítima em todo Brasil. Em Minas Gerais, uma colisão frontal entre uma van e uma carreta matou seis pessoas de uma mesma família

O acidente ocorreu por volta das 5h da manhã. Segundo os bombeiros que prestaram o primeiro atendimento, foi o motorista da van quem invadiu a pista contrária onde não é permitido ultrapassar e bateu de frente com a carreta. Com o impacto, o caminhão que transportava rejeitos de minério foi parar num barranco. Não chovia no momento do acidente.

Oito vítimas do acidente foram levadas para um hospital em João Monlevade e o motorista da van para o Hospital de Pronto-Socorro João XXII, em Belo Horizonte. Lá ele já recebeu quatro bolsas de sangue e está sendo estabilizado para depois passar por cirurgias. Outras duas pessoas que estavam na carreta e duas que estavam na van não precisaram de atendimento médico.

Já em Santa Catarina, a PRF-SC informou que registrou 108 acidentes, nos quais 140 pessoas se feriram e cinco morreram. Nesse caso, portanto, apesar da queda no número de acidentes (-26%) e feridos (-7,8%), houve duas vítimas fatais a mais nas rodovias federais que cortam o estado (+66%) do que no ano passado mesmo com um dia a menos de feriado.

Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina registrou 108 acidentes nas estradas federais que cortam o estado que resultaram em cinco vítimas fatais
Divulgação/PRF-SC
Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina registrou 108 acidentes nas estradas federais que cortam o estado que resultaram em cinco vítimas fatais

As cinco mortes ocorreram em três acidentes nas rodovias federais BR 101 e 282. Na quinta-feira (11), uma colisão traseira na BR 101 em Palhoça (SC) resultou em um óbito. Na sexta-feira (12) uma colisão lateral na BR 101 também deixou uma vítima e uma colisão transversal na BR 282 em Pinhalzinho matou duas pessoas. Já no domingo (14), um acidente na saída de pista da BR 282, em Maravilha, novamente resultou na morte de uma pessoa.

Apesar do mau tempo nas estradas durante quase todo o feriado, a Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina também afirmou que os radares fotográficos registraram 2.292 imagens de veículos acima da velocidade máxima permitida.

Leia também: Polícia apreende carros, maços de dinheiro e prende autor de golpes de R$ 400 mi

Além desses, outros 2.045 autos de infração foram lavrados devido a outras causas diversas sendo 87 por conta da embriaguez de motoristas que estava dirigindo sob efeito de álcool e 260 por ultrapassagem em local proibido que poderia resultar em mais acidentes nas estradas .

*Com informações das Polícias Rodoviárias Federais