Tamanho do texto

Governo do estado anunciou trato prévio que prevê suspensão da cobrança de pedágio por eixos suspensos em troca do fim de bloqueios em rodovias; ação de grevistas no Rodoanel mobilizou equipes da Tropa de Choque da PM

Caminhoneiros promoveram bloqueio no Rodoanel neste sábado; Tropa de Choque da PM foi acionada
Reprodução/TV Globo
Caminhoneiros promoveram bloqueio no Rodoanel neste sábado; Tropa de Choque da PM foi acionada

O governador do Estado de São Paulo, Márcio França (PSB), anunciou no fim da tarde deste sábado (26) um acordo prévio com caminhoneiros pelo  desbloqueio de rodovias que cortam o estado. O trato envolve a suspensão, a partir de terça-feira (29), da cobrança de pedágio por eixo suspenso nas praças de pedágio do Rodoanel.

O governo paulista também aceitou anular a cobrança das multas aplicadas aos caminhoneiros em razão dos bloqueios realizados ao longo da mobilização da categoria, que chegou hoje ao sexto dia e provocou crise de desabastecimento em todo o País.

O trato envolve ainda discussões pela redução do IPVA de caminhões a partir do ano que vem. O acordo não é conclusivo e as tratativas finais devem contar com a participação do governo federal, conforme informou Márcio França em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Em contrapartida, os grevistas se comprometeram a desbloquear o Rodoanel e a Rodovia Régis Bittencourt até as 21h deste domingo (27). No trecho de Embu das Artes da Régis Bittencourt, que liga a capital paulista a Curitiba (PR), já começou a ser liberado no início desta noite.

Leia também: Temer autoriza servidores públicos a conduzirem caminhões para desbloquear vias

Ação da PM no Rodoanel

Já no Rodoanel, caminhoneiros interditaram ao longo deste sábado duas pistas num trecho de dois quilômetros no sentido litoral. Por conta da permanência dos grevistas no local, a Polícia Militar mobilizou equipes da Tropa de Choque para acompanhar a situação no bloqueio.

De acordo com porta-voz da PM, em entrevista à Glononews , trata-se apenas de uma ação preventiva -que visa "garantir a segurança dos manifestantes e evitar qualquer tipo de confronto".

"As nossas equipes saíram da capital e foram colocadas em uma posição estratégica, garantindo a segurança daqueles que querem voltar para casa. O nosso objetivo é que tudo aconteça na mais perfeita ordem e sem transtornos para ninguém", disse a porta-voz da corporação.

A ação da PM no Rodoanel só foi possível devido ao reabastecimento de combustível anunciado neste sábado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). De acordo com a pasta, parte do combustível obtido será utilizado nas viaturas de patrulha, e outra parte será cedida ao Instituto de Criminalística para garantir o serviço das equipes de perícia.

Devido à greve dos caminhoneiros, a cidade de São Paulo está sem combustíveis em 99% dos postos , segundo informou sindicato do setor, e a frota de ônibus nas ruas foi reduzida para apenas 40% do número de veículos habitualmente em operação durante fins de semana.

Leia também: Governadores responsabilizam União por crise e protestam contra solução de Temer

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.