Tamanho do texto

Cadela farejadora, que tem auxiliado nas buscas, foi quem encontrou os restos de ossos – inicialmente, não se sabia se eram restos mortais humanos

Bombeiros acharam restos mortais nos escombros, perto das 14h desta sexta, com a ajuda da cadela farejadora Hope
DIVULGAÇÃO/ BOMBEIROS
Bombeiros acharam restos mortais nos escombros, perto das 14h desta sexta, com a ajuda da cadela farejadora Hope

O Corpo de Bombeiros localizou, na tarde desta sexta-feira (11), novos restos mortais nos escombros do edifício Wilton Paes de Almeida – aquele que desabou após um incêndio no centro da capital paulista, no Largo do Paissandu.

Leia também: Homem que estava na lista de desaparecidos após desabamento em SP está em MG

Segundo a Globo News, os bombeiros sentiram, por volta das 12h, um forte cheiro exalando de uma das partes dos escombros. Diante disso, acionaram a cadela farejadora Hope, que tem auxiliado nas buscas, e, por fim, perto das 14h, encontraram os restos mortais

Embora ossos tenham sido encontrados, não ficou claro para o Corpo de Bombeiros se são restos humanos ou não. Há a possibilidade de animais de médio porte, como cachorros e gatos, terem sido vítimas do desabamento do edifício. 

Corpos já localizados

Essa não é a primeira vez que a cabela Hope encontra algo nos escombros dessa tragédia. Afinal, o primeiro corpo a ser localizado sob as estruturas do prédio que caiu foi encontrado justamente pela cadela, há uma semana, no dia 4 de maio.

Após perícia, foi constatado que esse corpo era de Ricardo Pinheiro, o homem que quase conseguiu ser resgatado pelos bombeiros durante o incêndio do prédio, mas que caiu junto com o prédio, quando ele foi ao chão. 

O segundo corpo a ser encontrado nos escombros foi localizado na última terça-feira (8). Inicialmente referenciado a uma criança, os ossos que já estavam carbonizados foram, mais tarde, identificados pelo Instituto Médico Legal (IML) como de três pessoas: um adulto e duas crianças

Há, portanto, a suspeita – ainda não confirmada oficialmente – de que o achado seja, na verdade, os restos de ossos de Selma e de seus dois filhos gêmeos, Welder e Wender, de 9 anos. Isso porque os três estavam na lista de desaparecidos. 

Mais tarde, um terceiro corpo foi encontrado. Segundo o IML, os fragmentos dos ossos – também carbonizados – eram de um adulto do sexo masculino. Sua identidade também não foi revelada. 

Leia também: Bombeiros acham restos mortais de terceira vítima em escombros de prédio em SP

Por fim, na última quarta (9), a cadela farejadora Vasti, que também ajuda nas investigações e no resgate, localizou ossos da pélvis e vértebras. O material foi encontrado em um terceiro local, o subsolo, diferente de onde estavam os fragmentos das vítimas ainda não identificadas e os restos mortais de Ricardo Pinheiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.