Tamanho do texto

Com uma vítima a menos para localizar, bombeiros buscam agora seis corpos sob os escombros no Paissandu; Arthur está bem, saudável e com a família

Bombeiros retiram entulho nas buscas por pessoas desaparecidas após desabamento de um prédio no centro de SP
Rovena Rosa/Agência Brasil - 1.5.18
Bombeiros retiram entulho nas buscas por pessoas desaparecidas após desabamento de um prédio no centro de SP

Em meio a tantas notícias trágicas decorrentes do incêndio , seguido por um desabamento , no Largo do Paissandu, centro da capital paulista – ocorrido na terça-feira da semana passada (1º) – uma história recém divulgada foi motivo de alegria entre familiares de uma das vítimas dadas como desaparecidas pelos bombeiros.

Leia também: Bombeiros acham restos mortais de terceira vítima em escombros de prédio em SP

Isso porque Arthur Hector de Paula, que estava com seu nome entre as pessoas desaparecidas , foi encontrado vivo, com seus 45 anos, em uma cidade de Minas Gerais. A informação foi confirmada pelo delegado seccional do Centro, Marco Antônio de Paula Santos.

De acordo com esse delegado, os parentes de Arthur que moram no estado mineiro confirmaram oficialmente à polícia que ele está naquele estado. A cidade onde Artur está não foi informada à polícia – e há indícios de que ele não queria ser encontrado.

Leia também: Bombeiros encontram corpo de segunda vítima do prédio que desabou em SP

Sabendo-se que Arthur de Paula está vivo, os bombeiros concentram-se agora na busca por seis pessoas que podem estar sob os escombros no Paissandu . São elas: Francisco Dantas, 56 anos; Selma Almeida da Silva, 40; Werder, 10, filho de Selma; Wendel, 10, filho de Selma (gêmeo de Werder); Eva Barbosa Lima, 42; e Walmir Sousa Santos, 47.

Vítimas encontradas e suas identidades

Na última sexta-feira (4), foi encontrado o corpo da primeira vítima fatal do incidente. Ricardo Oliveira Galvão Pinheiro, 39 anos, era o homem que morreu enquanto era resgatado pelo Corpo de Bombeiros. Ele estava com o equipamento de resgate em volta do corpo, pronto para ser erguido e salvo, quando o edifício desmoronou. 

Na tarde dessa terça-feira (8), os bombeiros localizaram o corpo de uma criança, que também ainda não foi identificada. Até então, permaneciam desaparecidos Selma Almeida da Silva e seus dois filhos gêmeos, Welder e Wender, de 9 anos; Eva Barbosa Lima, de 42 anos; e Walmir Sousa Santos de 47 anos. 

Já na manhã desta quarta-feira (9), o Corpo de Bombeiros de São Paulo anunciou a localização dos restos mortais da terceira vítima do desabamento do edifício Wilton Paes. O material foi encontrado com o auxílio de cães farejadores que atuam junto às equipes de resgate, que entraram hoje no oitavo dia de buscas por pessoas desaparecidas após a tragédia do Largo do Paissandu. 

Leia também: Vereador contraria testemunha e diz que acusação por morte Marielle é "factoide"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.