Usina de asfalto da Prefeitura de São Paulo foi interditada pela Secretaria do Meio Ambiente no início da manhã desta sexta-feira (2). A empresa que fica localizada na Barra Funda, na Zona Oeste da capital está sem licença de operação e funciona ilegalmente desde dezembro de 2017. Uma equipe da Polícia Militar Ambiental está no local para prestar apoio.  

Leia também: Polícia Militar Ambiental fecha mais duas fábricas de balões em São Paulo

Usina de asfalto da Prefeitura de São Paulo foi interditada nesta sexta-feira (2)
Divulgação
Usina de asfalto da Prefeitura de São Paulo foi interditada nesta sexta-feira (2)

A decisão de interditar a usina de asfalto foi tomada após uma série de irregularidades constatadas pelo órgão ambiental, como falta de licença de operação, que expirou em em dezembro de 2017 e até o momento não teve a renovação solicitada pela prefeitura. Em vistoria realizada nessa quarta-feira (31) a empresa foi autuada por emissão de odor e funcionamento ilegal. As duas multas somam R$ 51.425,70.

De acordo com nota da Cetesb, a emissão de odor é perceptível fora dos limites da propriedade, o que causa grande incômodo e é uma das principais e recorrentes reclamações da comunidade vizinha ao local. Um Termo de Ajustamento de Conduta já havia sido assinado em 2011 entre o Ministério Público Estadual e a Prefeitura para que a usina saísse da região em que está. O prazo para a transferência acabou e a fábrica continua funcionando. 

Leia também: Polícia Militar Ambiental comemora 68 anos com melhores resultados da história

Você viu?

O secretário do Meio Ambiente Maurício Brusadin, acompanhado do diretor de Controle e Licenciamento Ambiental da Cetesb Geraldo Amaral Filho, participou diretamente da ação na manhã desta sexta-feira.

A empresa soma ao todo um vasto histórico de autuações, desde 1990 são 11 autos de advertência, 25 autos de multas e oito de multas diárias. Essas autuações refletem a gravidade dos problemas ambientais causados pela operação da usina.

Leia também: Polícia Militar Ambiental atua para proteger o espaço aéreo da ameaça de balões

No início desta semana, o Ministério Público havia informado que entraria com ação na Justiça para pedir o fechamento do local. A Prefeitura de São Paulo diz que não foi informada sobre a operação desta manhã na usina de asfalto.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários