Tamanho do texto

Operações da Polícia Militar Ambiental na Grande São Paulo e em Campinas tiveram êxito no combate à soltura de balões e comércio ilegal de aves

Operação da Polícia Militar Ambiental na cidade de Osasco, na Grande São Paulo, na manhã deste domingo (25)
Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Operação da Polícia Militar Ambiental na cidade de Osasco, na Grande São Paulo, na manhã deste domingo (25)

Equipes da Polícia Militar Ambiental  tiveram dia agitado neste domingo (25) com a deflagração de duas operações em cidades da região metropolitana de São Paulo e em Campinas. 

Nos municípios da Grande SP, a investida dos policiais comandados pelo Tenente-Coronel PM Raimundo Nonato Ferreira Filho resultou na apreensão de mais de 100 pássaros silvestres que seriam comercializados ilegalmente em 'feiras do rolo'. Já na cidade do interior paulista, um balão de 40 metros de altura foi apreendido pela Polícia Militar Ambiental após cair em cima de uma empresa em área próxima ao Aeroporto de Viracopos. 

A operação de combate ao comércio ilegal de aves se deu em cidades como Osasco, Guarulhos, Suzano e na própria capital paulista, onde os policiais visitaram o bairro de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo.

Responsável pela coordenação operacional da ofensiva deste domingo, o Capitão PM Pedro Alessander Barboza explicou que a operação foi realizada em regiões onde já existe histórico de apreensões de animais silvestres. 

"Foram mais de 100 pássaros apreendidos, além de alguns jabutis e tigres d'água, que serão catalogados e destinados a locais devidamente autorizados pelo Ibama a receberem essas espécies", explicou o Capitão Alessander. As pessoas flagradas comercializando esses animais foram detidas para averiguação e poderão ser indiciadas por crime ambiental caso assim entenda a autoridade policial responsável pela ocorrência na delegacia.

Equipe dos bombeiros liderada pela Tenente Laís Tofanello auxiliou na recuperação de balão
Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Equipe dos bombeiros liderada pela Tenente Laís Tofanello auxiliou na recuperação de balão

Leia também: Polícia Militar Ambiental liberta onça parda na natureza

Balão de 40 metros

O patrulhamento da PM Ambiental para coibir a prática de soltura de balões, atividade que é reforçada nesse período do ano devido às festividades juninas, deu resultado na manhã deste domingo.

Por volta das 10h desta manhã, uma equipe que fazia patrulha ostensiva da Operação Caça-Balão na região do Parque Universitário, em Campinas, avistou um balão de grande porte caindo.

Medindo cerca de 40 metros de altura, o objeto sobrevoava região próxima ao aeroporto de Viracopos, oferecendo risco aos voos que decolavam e pousavam no terminal.

Os policiais acompanharam o balão à distância e o viram cair sobre o telhado de uma empresa. Ao chegar ao local, a equipe da PM Ambiental foi surpreendida por um baloeiro que já estava no terreno da empresa tentando recuperar seu balão. Ele tentou fugir, mas acabou detido em flagrante. 

O Capitão PM Maurício Kiyoshi Hirano, comandante do grupamento da PM Ambiental em Campinas, conta que foi necessário acionar a equipe do Corpo de Bombeiros para auxiliar na retirada do balão. A ajuda foi oferecida pela equipe liderada pela Tenente Laís Tofanello, conforme explicou o Capitão Hirano.

"A PM Ambiental não dispõe de equipamentos e treinamento específico para fazer a retirada do balão em cima de um telhado, então foi necessário o aparato e conhecimento deles para fazer isso. A Tenente Laís comandou a retirada", relatou o policial.

A Polícia Militar Ambiental solicitou perícia para verificar se o balão provocou danos à empresa. O homem detido tentando recuperar o objeto será indiciado por infrações aos artigos 59 e 61 de resolução de 2014 da Secretaria estadual do Meio Ambiente.

A Operação Caça-Balão da Polícia Militar Ambiental envolve a intensificação do patrulhamento em áreas em que há histórico de soltura de balões e não tem prazo certo para ser encerrada. "É um trabalho baseado no planejamento e é reforçado nos finais de semana especialmente nesse período de festas juninas e de seca, quando a probabilidade de focos de incêndio é maior. Estamos preparados e de olho", disse o Capitão Hirano.

Leia também: Polícia Ambiental apreende balões e veículos usados em ação criminosa

Veja imagens das apreensões da Polícia Militar Ambiental neste domingo:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.