Ministro da Economia, Paulo Guedes
Isac Nóbrega/ PR
Ministro da Economia, Paulo Guedes

O Congresso aprovou ontem (8) um projeto que prevê a retirada de R$ 690 milhões do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. A realocação dos recursos é um pedido do Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes, e representa um corte de 92% no montante destinado a bolsas e apoio à pesquisa.

Com isso, R$ 150 milhões devem ir para o Ministério do Desenvolvimento para ações de proteção em áreas de risco; o Fundo de Arrendamento Residencial recebrá outros R$ 100 milhões.

O Ministério da Educação vai receber R$ 107 milhões que deverão ser destinados a bolsas de estudo para ensino superior, e para o Saneamento Básico, a Saúde fica com R$ 50 milhões.

Para a ciência, resta o valor de R$ 55 milhões, 8% do previsto. Parte deste recurso será destinado para a produção de medicamentos radiofármacos, utilizado no tratamento de doenças como o câncer, que estão em falta em todo país desde 20 de setembro, quando o Ipen interrompeu a produção por falta de recursos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários