Bolsonaro mente ao atacar Barroso
Reprodução: iG Minas Gerais
Bolsonaro mente ao atacar Barroso

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar o ministro Luiz Roberto Barroso , do Supremo Tribunal Federal (STF). Um dia após chama-lo de "imbecil", Bolsonaro participou de motociata em Porto Alegre neste sábado (10), onde disse que Barroso "defende pedofilia ", liberação das drogas e aborto. 

"Quero perguntar ao ministro Barroso, do STF, ministro esse que defende a redução da maioridade para estupro de vulneráveis . Ou seja, é a pedofilia o que ele defende. Ministro que defende o aborto, ministro que defende a liberação das drogas. Com essas bandeiras todas, ele não tinha que estar no Supremo, tinha que estar no parlamento para defender as suas bandeiras", disse Bolsonaro.

Segundo o UOL, Barroso nunca disse que apoia a redução da maioridade para estupro de vulneráveis, inclusive ele não defende a redução da maioridade pena.

O magistrado está na mira dos bolsonaristas por chefiar o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e defender a urna eletrônica. O sistema eleitoral foi novamente criticado pelo presidente nesta tarde.  

Você viu?

O próprio TSE divulgou uma nota ontem, assinada por Barroso, para reiterar a segurança do sistema. Para corroborar o ministro, os presidentes do Senado e da Câmara,  Rodrigo Pacheco e Arthur Lira, divulgaram mensagens de apoio à democracia e às instituições brasileiras. 

Datafolha

Mediante os resultados da última pesquisa de intenções de voto do Datafolha, em que Bolsonaro aparece atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o mandatário disse:

"Nós temos tudo para sermos uma grande nação. E isso passa pelo entendimento, pela compreensão e pela garra do seu povo. Se aquele de nove dedos [Lula] tem 60% [dos votos] segundo o Datafolha, vamos fazer o voto impresso."

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) marca 58% das intenções de votos no segundo turno, contra 31% a favor do atual presidente. Hoje, o instituto disse que pela primeira vez a maioria (54%) da população é favorável ao impeachment do presidente



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários