Ibaneis Rocha
Reprodução
Ibaneis Rocha

Depois de confirmar o lockdown no Distrito Federal, com o intuito de frear o avanço da pandemia do novo coronavírus, o governo local definiu um conjunto de medidas para o período, entre elas, que o fechamento terá duração de 15 dias. Um novo decreto será publicado ainda neste sábado oficializando as mudanças.

Segundo o governador Ibaneis Rocha (MDB), algumas atividades de baixo impacto serão liberadas para continuarem funcionando, entre elas, o setor automotivo, de construção civil e advocacia. O funcionamento de escritórios de contabilidade, bancos e lotéricas também deverá ser liberado. A quantidade de ônibus nas ruas seguirá a mesma.

Oficialmente, as restrições começam a ser adotadas a partir de 0h01 deste domingo (28/2) e a ideia é que as atividades retornem aos poucos. “Ontem (sexta, 27/2), por conta do grande número de ocupação de leitos, nós chegamos a 98%. Tivemos que mandar um recado forte à sociedade, que parece não acreditar mais que a Covid-19 vai se espalhar. E ela (a doença) está se espalhando em um nível muito alto”, alertou o governador.

Outra medida confirmada é que, até o dia 5 de março, serão disponibilizados mais 100 leitos de UTI no DF. Na semana seguinte, o governo pretende abrir mais 50. Ou seja, segundo o governador, serão abertos 150 novos leitos em duas semanas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários