Incêndio em supermercado na Austrália
Facebook/Reprodução
Homem afirmou que causou incêncio para salvar os clientes do novo coronavírus

Edward Mason, 57 anos, dono de um supermercado em Bruce Rock, na Austrália, resolveu causar um incêndio em seu próprio supermercado. O motivo, segundo ele, era "acabar com o novo coronavírus e proteger os clientes". 

Segundo o proprietário, ele ficou "obcecado" após clientes manifestarem preocupações com a higiene no supermercado. A preocupação aumentou ainda mais quando Edward percebeu que os clientes cada vez mais compravam álcool em gel.

O caso ocorreu em março, mas a confissão do crime só veio esta semana, durante a audiência em que Edward foi acusado. O proprietário afirmou ter fumado oito cachimbos de maconha antes de atear fogo no estabelecimento.

Segundo a ABC News , o prejuízo chegou a R$ 3,8 milhões. O dono do supermercado foi condenado a 1 ano e 4 meses de prisão , mas a sentença foi suspensa pelo fato de Edward não ter antecedentes criminais e estar muito abalado com a pandemia, determinou o juíz.

    Veja Também

      Mostrar mais