Agência Brasil

Witzel
Agência Brasil
Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel

A pandemia de Covid-19 se refletiu na subnotificação e diminuição da criminalidade no estado do Rio no mês de maio. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (22), pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), órgão do governo estadual que processa os dados da violência.

Leia mais:

“Desde o dia 13 de março, o estado do Rio de Janeiro tem adotado medidas restritivas para prevenir e combater a propagação da pandemia do novo coronavírus. Neste período, os registros de ocorrência dos crimes sofreram impacto nos meses de março, abril e maio. Os indicadores podem apresentar queda por causa do distanciamento social, que ajudou na redução da criminalidade, e da diminuição dos registros das ocorrências, resultando em subnotificações”, informou o ISP em nota.

Os crimes classificados como violentos letais intencionais, nos quais se incluiem homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte, fizeram 1.693 vítimas nos cinco primeiros meses de 2020 e 279 em maio. Segundo o ISP, esses valores representam o menor índice para o acumulado e para o mês desde 1999. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou queda de 8% em relação ao acumulado do ano e de 23% em relação a maio de 2019.

Também houve queda nos homicídio dolosos, com 1.642 vítimas nos cinco primeiros meses de 2020 e 273 em maio. Os valores representam o menor índice para o acumulado e para o mês desde 1991. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou queda de 7% em relação ao acumulado do ano e de 21% em relação a maio de 2019.

Nas mortes em confrontos com a polícia houve uma pequena elevação na comparação dos cinco primeiros meses deste ano com igual período do ano passado. Na chamada morte por intervenção de agente do estado, foram 741 mortes nos cinco primeiros meses de 2020 e 129 em maio. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou aumento de 1% em relação ao acumulado do ano, mas registrou redução de 25% em relação a maio.

No quesito roubo de rua, que engloba roubo a pedestre, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo,, foram 33.378 registros nos cinco primeiros meses de 2020 e 3.814 em maio. Na comparação com o ano passado, segundo o ISP, o indicador apresentou queda de 40% em relação ao acumulado do ano e de 66% em relação a maio.

Mulher

De acordo com o ISP, no período de distanciamento social analisado, entre os dias 13 de março e 31 de maio de 2020, é possível observar redução das ocorrências no quesito “violência contra a mulher” registradas nas delegacias.

Apesar do número de vítimas ter apresentado queda, a proporção de crimes que ocorreram em casa aumentou para os crimes mais graves. No período analisado em 2020, 67,0% das mulheres vítimas de violência física (59,9% em 2019) e 69,6% de violência sexual (57% em 2019) sofreram agressões dentro de casa.

Os dados completos podem ser acessados na página do ISP na internet .

    Veja Também

      Mostrar mais